/ Portal educacao / Blog do portal / Estudo dos riscos ambientais no transporte de etanol em Uberaba MG e a capacidade resposta ГіrgГЈos competentes

Estudo dos Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (ERICA



Leia também:  Cientista da EPA Adverte que o Glifosato Elimina os Minerais dos Alimentos, Deixando o Corpo Deficiente em Zinco e Magnésio

Acontribuição dos estudos de percepção de riscos na

De lá para cá, o que se assiste é a crescente pressão do agronegócio, que conquista espaço no parlamento, no governo e nas agências que deveriam regular o setor, e não serem controladas por ele. O interesse da indústria e de ruralistas é defendido, entre outras coisas, com o falso consenso da falta de estudos que comprovem os seus prejuízos à saúde e ao meio ambiente – daí a importância de Lavouras Transgênicas.

Opapel da percepção no estudo dos Riscos Naturais | Bruno

Os conceitos de Riscos são muito amplos. Risco não é só aquilo que está para acontecer ou aquilo que se tem receio que aconteça em um determinado momento observe-se os exemplos que se seguem abaixo:

Os Cinco Pilares dos Riscos Empresariais Como gerenciá-los

To browse and the wider internet faster and more securely, please take a few seconds to upgrade your browser.

Dentro do enfoque escolhido aqui estabelecido de relacionar os processos de avaliação metodológica com a avaliação empírica, torna-se importante apresentar algumas considerações sobre o que vem a ser um Risco, como ele se materializa e como pode ser avaliado, através de processos metodológicos.

"O cientista não estuda a natureza porque ela é útil: estuda-a porque se delicia com ela, e se delicia com ela porque é bela. Se a natureza não fosse bela, não valeria a pena conhecê-la e, se não valesse a pena conhecê-la, não valeria a pena viver." Henri Poincaré

A "ética" pressuposta nos defensores do mundo liberal e neoliberal parte do princípio de que todos os homens buscam a felicidade própria e então a da sociedade como um todo aqueles que lutam mais, galgam melhores postos e bens , até porque "as pessoas são diferentes", e com capacidades diferentes, e isso é que prevalece. É neste contexto que vigora ainda a ética utilitarista, em sua face adaptativa e organicistafuncional para as chamadas "sociedades civilizadas e livres". Aqui, o valor supremo do indivíduo, e então de sua liberdade, só se realiza pela propriedade privada dos bens de produção e consumo ela liga-se como que a uma certa identidade, algo por vezes referido à noção tradicional de família e auto-afirmação do sujeito e de seu grupo ou classe. (PELIZZOLI, 7558)

Se você é um gerente de projetos muito provavelmente já teve problemas no seu planejamento em que podia ter-lo feito melhor, ou passou por riscos que não foram devidamente analisados e planejados da melhor forma no seu projeto. A ferramenta abordada em questão trás um detalhamento maior sobre riscos da empresa e tem seu padrão bem definido. A partir do conhecimento dela, os erros mais comuns e até os pouco frequentes podem ser analisados e a partir disso tomar medidas para agir contra eles. Se você não conhece o HAZOP dê uma chance a si mesmo de adquirir essa ferramenta.

A eficácia dos métodos de Gerenciamento de Riscos é tida como inconteste porque, na prática têm se comprovado adequados a análises voltadas para as empresas, enquanto vistas de modo isolado. Esses métodos trabalham com um conjunto de técnicas, que podem variar de acordo com os objetivos inicialmente propostos para a análise das situações. Simplificadamente, as técnicas e suas abordagens apresentam-se classificadas da seguinte forma:

Riscos a partir de cenários, com o emprego de questionários previamente estabelecidos. Seu sucesso depende muito das análises posteriores que se seguirão, bem como dos resultados pretendidos.

A transição de volta à agricultura livre de transgênicos é perfeitamente possível. Basta consciência e mobilização social para exigir o abandono dessas sementes, e apoio técnico e financeiro para o agricultor passar a adotar sistemas de rotação de culturas, consórcios, plantios intercalados ou cultivos de cobertura e adubos verdes. Com isso é possível recuperar a vida do solo e dar os primeiros passos rumos a uma agricultura sustentável para todos.

julgamentos - como pela realidade "objetiva", entendida esta como as evidências científicas que justificariam dizer que o risco x é mais perigoso que o risco y. O risco e sua percepção só poderiam, então, ser compreendidos através das análises sociais e culturais e suas interpretações. Os indivíduos selecionam riscos pela impossibilidade de estarem conscientes de todos.

Para os autores de Lavouras Transgênicas, o avanço dessas culturas e a perspectiva do uso de agrotóxicos cada vez mais potentes para romper a resistência de algumas plantas – uma reação da natureza – apontam para tempos ainda mais sombrios. No entanto, essa perspectiva sustentada por uma conjuntura favorável apenas para os que lucram com o envenenamento do meio ambiente e com a doença das pessoas, não é inexorável.

Pesquisas feitas com verbas de empresas em parceria com órgãos públicos geralmente têm contratos com cláusulas que proíbem a divulgação dos dados obtidos sem a autorização da contratante. Ou seja, só serão divulgados dados se os resultados forem favoráveis. Se forem desfavoráveis,  não serão publicados. Assim, temos empresas públicas e universidades públicas trabalhando para o interesse das empresas privadas. Uma parceria interessante para as multinacionais, que apenas pagam os salários dos pesquisadores e professores ”, afirma o pesquisador aposentado da Embrapa José Maria Ferraz, pesquisador convidado do Laboratório de Engenharia Ecológica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e ex-membro da CTNBio.

Riscos Acidentais são os que ocorrem sem que tenha havido contribuição voluntária para tal. O desabamento de um prédio e o alagamento de um pátio de estocagem constituem-se Riscos Acidentais podem ser enquadrados dentro das características daqueles decorrentes das atividades normais de uma empresa, gerados acidentalmente.

Partindo-se desta primeira abordagem de caráter filosófico-social, procurar-seá estabelecer uma relação entre os métodos tradicionais de Gestão de Riscos fundamentados em pesquisas, coleta de dados, análises, associação com banco de dados, estudos de confiabilidade, e uma série de outras ferramentas e aplicativos computacionais, e a Percepção do que as pessoas pensam ou imaginam ser Riscos, baseada em seus próprios sentimentos, conhecimentos anteriores, medos e receios decorrentes de situações semelhantes por elas vivenciadas, seus comprometimentos, e nas questões decorrentes da Ética Ambiental.

Há muitos cientistas, inclusive dentro da CTNBio, que fazem vista grossa para publicações científicas que sustentam a dúvida e, ao mesmo tempo, enaltecem os argumentos de propagandas veiculadas em campanhas de marketing, que reafirmam bobagens com a ilusão de que as lavouras transgênicas teriam provocado redução no uso de agrotóxicos, quando este quadruplicou. O avanço dos transgênicos ampliou e amplia mais, ano a ano, o uso no Brasil de venenos cada vez mais tóxicos, com impactos sobre a saúde e o ambiente ”, afirma o coordenador do Grupo de Trabalho de Agrotóxicos e Transgênicos da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), Leonardo Melgarejo, e ex-membro da CTNBio.

Se você identificar qualquer irregularidade, plágio ou erro, por favor entre em contato (clique aqui!) para, imediatamente, corrigirmos a questão.

Sabe-se hoje, que em muitas circunstâncias, o que mais vale é as pessoas se sentirem seguras frente aos Riscos que as envolvem, do que o seu convencimento por outro caminho que não o de sua própria percepção. A escolha dos Riscos aos quais se deva dar atenção, não se prende ao simples reflexo de preocupações com a proteção da saúde, da segurança e do Meio Ambiente. A escolha reflete também outros aspectos, como os das crenças da sociedade acerca dos valores, instituições sociais, natureza, justiça e moral, sendo esses os determinantes na superestimação ou subestimação de determinados Riscos (DOUGLAS&WILDAVSKY, 6987, apud PELIZZOLI, 7558).

Técnica de inspeção desenvolvida com o objetivo de obter-se análise superficial dos possíveis Riscos, suas causas, conseqüências advindas com a materialização desses e medidas corretivas ou preditivas adotadas. Através de uma APR identificam-se elementos perigosos do sistema, situações de Risco e falhas potenciais.

Desprezadas por autoridades de saúde e meio ambiente de vários países, essas pesquisas científicas desmascaram o mais poderoso e perverso ramo do agronegócio e a mitologia que sustenta sua propaganda.

O que são "Riscos"? Riscos são todos os insucessos ocorridos em uma determinada fase ou época e não de todo esperados (NAVARRO 6996).

Ao longo de todo esse período, até hoje, a Gestão de Riscos continua sendo entendida como um conjunto de técnicas de abordagem aplicadas à identificação, conhecimento e prevenção das perdas que possam estar associadas aos Riscos estudados, com vistas à análise qualitativa e quantitativa desses. Deve-se enfatizar que, em um processo de gestão, qualquer que seja esse, o importante não é atacar-se às conseqüências dos problemas e sim suas causas. Se o processo do gerenciamento for a causa, conseguir-se-á eliminá-las.

Para as análises técnicas de riscos com base tanto na perspectiva utilitarista e no paradigma do ator racional, como na concepção elitista de democracia, a objetividade é alcançada por meio da ênfase em determinados resultados das avaliações quantitativas (óbitos, custos, benefícios, probabilidade de eventos, magnitude das conseqüências, entre outros). O processo social de escolhas, de poder, de relações, de interesses é ignorado de modo que, em uma abordagem unidimensional, são estabelecidos critérios e padrões de aceitabilidade de riscos descontextualizados. Ao final, é definido, por exemplo, que 65-6 para os casos de determinadas doenças resultantes de exposições químicas ambientais ou que a exposição a α partes por milhão da substância γ durante um período médio de vida são valores estritamente objetivos, racionais e aceitáveis. (FREITAS & GOMEZ, 6997)

A chegada de Transgenic Crops marca os 75 anos das primeiras sementes de soja contrabandeadas da Argentina, a famosa soja “Maradona”. Tidas como mais baratas e mais produtivas que as convencionais comercializadas no Brasil, seduziram agricultores do Rio Grande do Sul.

Cada vez mais comum em todo o mundo, a doença celíaca é causada por inflamações intestinais que levam a deficiências nutricionais, alterações no sistema reprodutivo, inclusive infertilidade, e aumentam as chances de desenvolvimento de doenças na tireóide, insuficiência renal e câncer. Estudo publicado em 7568 pelo pesquisador independente Anthony Samsel e Stephanie Seneff, do Laboratório de Inteligência Artificial do Instituto de Tecnologia de Massachusets (MIT), ambos dos Estados Unidos, sugere que o glifosato, ingrediente ativo do herbicida Roundup, da Monsanto, é a causa mais importante nessa epidemia. Os pesquisadores perceberam que as inflamações que levam à doença celíaca são muito semelhantes àquelas encontradas por outros estudos, que constataram alterações em bactérias intestinais de peixes expostos a esse herbicida.

Apresenta de maneira clara e objetiva os usos do HAZOP, bem como a importância da ferramenta para a análise de riscos e prevenção de acidentes.

O insucesso tem aqui a conotação do fracasso. Daquilo que não foi um sucesso, ou seja, daquilo que não ocorreu bem. Outro aspecto a ser considerado é o de que, normalmente, não se espera a ocorrência de um Risco sem que se tenha feito alguma coisa para se prevenir dele. De modo geral, o Risco está associado ao inesperado.

Sistematizaram estudos sobre os riscos à saúde e ao meio ambiente, chegando ao ponto de questionar impactos na interação entre as plantas transgênicas e convencionais, com outros organismos, a sobrevivência de transgenes à digestão e inúmeros outros processos químicos e biológicos. Não é à toa que esses estudos sejam desprezados por autoridades reguladoras: em geral, seus autores, com o rigor científico, desmentem o discurso hegemônico de que os transgênicos não apresentam perigos.

No tocante à questão ambiental associada ao Risco, não basta apenas informar as pessoas dos Riscos que existem ao seu redor, sejam esses inerentes ao meio e às atividades sócio-econômicas que ali se desenvolvam, ou não. Necessário também se faz, levar em consideração as sensações de segurança ou de insegurança percebidas por elas, assim como as questões Ético-Ambientais envolvidas no contexto.

Buscamos dar visibilidade aos futuros profissionais da área substituindo a relação, no que diz respeito ao material produzido, aluno x professor para a relação aluno x mundo.

De lá para cá, o país foi se tornando terreno cada vez mais fértil para a lucratividade das transnacionais. E com as bênçãos da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNbio), tem aprovado todos os pedidos para pesquisa e comercialização de novas plantas geneticamente modificadas, além de estudos com animais e vacinas, com uma facilidade jamais vista em outros países.

As informações contidas no material publicado são declaradas originais por seus respectivos autores e, quando de outra fonte, são expressamente sinalizadas no texto. Desta forma, os textos assinados são de responsabilidade única e exclusiva do autor do material.

Riscos são todos os fatos, situações, bens ou atividades sujeitas a perdas ou danos. Para fins de estudos podem ser classificados em:

Segundo pesquisadores, a presença de resíduos do herbicida no trigo e em outras culturas aumentaram provavelmente devido ao uso de produtos, entre eles o próprio glifosato , para uniformizar a maturação das plantas e facilitar a colheita. Nesse processo tecnicamente chamado de dessecação, as plantas absorvem muito mais venenos. Esse amadurecimento artificial é comum em muitas culturas, e pode ter ligação, por exemplo, com o aumento de insuficiência renal entre os trabalhadores da cana de açúcar da América Central.

As opiniões expressas nos artigos / posts publicados não representam, necessariamente, a opinião dos organizadores desse blog.

A seguradora, conforme a alegação, deixou para recusar o pagamento quando houve o sinistro, ao invés de orientá-los oportunamente. Diante disso, o gestor restou atônito com a recusa e o que ele chamava de “extrema má-fé ” da seguradora. Todavia, a análise de riscos e viabilidade ainda não havia sido feita.

Advogada graduada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, pós-graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlia Vargas, com MBA em Gestão Estratégica de Serviços pela mesma instituição. Atua há mais de 68 anos à frente da AFO Advogados. É palestrante sobre temas relevantes do Direito e Empreendedorismo, também mantém o canal Direito e de Salto no Youtube onde de forma clara e muito simples fala sobre Direito.

No final de fevereiro, foi lançada a edição em inglês. A exemplo da versão original, Transgenic Crops foi bem recebida por entidades nacionais e estrangeiras porque traduz os argumentos para o bom debate para o idioma dominante nos meios acadêmicos e científicos, além de poder subsidiar organizações em vários países. E a exemplo da primeira edição, esta também foi execrada pelo agronegócio e setores por eles controlados.

As instituições que produzem pesquisa para embasar os pareceres favoráveis à indústria das sementes e dos venenos são universidades, empresas de pesquisa públicas. São as mesmas que produzem o conhecimento que contesta esses dados. Como há diminuição do financiamento público para pesquisas, as empresas de organismos geneticamente modificados e agrotóxicos seduzem pesquisadores com verbas. E tem crescido o número de empresas privadas constituídas por pesquisadores egressos de universidades e empresas de pesquisa pública, com a finalidade específica de elaborar experimentos que dão pareceres favoráveis às empresas.

Normalmente, o uso de técnicas de Gestão de Riscos dá-se mais na fase do estabelecimento das premissas básicas de projeto, do que na implantação do empreendimento. Trata-se de uma fase com pouca reverberação de opiniões, ou seja, a portas fechadas, quando se avaliam os prós e os contras da instalação do empreendimento.

Embora os links sejam direcionados para bases de referência estrangeiras, com artigos escritos em inglês, as apresentações dos tópicos sobre impactos ambientais e à saúde, especialmente, são escritos em português. Com texto acessível e claro, é uma alternativa para pessoas que queiram exercer seu direito à informação. Especialmente em relação a um outro direito humano: o da alimentação adequada e segura.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual Internacional.

O glifosato, agrotóxico mais usado em todo o mundo, é famoso também por inibir a ação de algumas enzimas digestivas, levando à deficiência em ferro, cobalto, molibdênio, cobre e outros metais raros, associada a distúrbios como infertilidade, abortos e malformações congênitas, comuns à doença celíaca.

Ao longo de seis meses, com ajuda de colaboradores em universidades, centros de pesquisa e organizações, esses especialistas em agroecologia – tema que atrai cada vez mais o interesse de pesquisas científicas – e em agricultura convencional, transgênicos , agrotóxicos e toda sua relação com saúde e meio ambiente catalogaram toda a pesquisa internacional. E constataram o tamanho do descaso das autoridades reguladoras do setor.

Fontes:
Em Pratos Limpos: Livro reúne mais de 755 estudos que apontam riscos e incertezas dos transgênicos
  MDA: Lavouras Transgênicas: Riscos e incertezas

  • GovernanГ§a Corporativa em empresas Familiares
  • GINECOMASTIA Preço RJ e Fotos Cirurgia Redução Mama
  • Pós FAE | Planejamento e Gestão de Negócios - Cursos | FAE
  • ImportГўncia sa metodolia cientГ­fica na vida acadГЄmica
  • Enfermagem - FAPAR - Faculdade Paranaense
  • Registo / Inscrição | Ordem dos Psicólogos
  • IMS Power Quality | Medição e Qualidade de Energia
  • ConJur - Não homologação de transação quando preenchidos
  • RETENÇÃO DE CAPITAL INTELECTUAL NO SETOR DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EM PORTO ALEGRE
  • Centro de Odontologia - Hospital IPO