Home

Aprendizagem motora atraves do ensino do handebol

Lembre-se: alunos com síndrome de Down costumam ser fortes na aprendizagem visual, mas fracos na aprendizagem auditiva. Precisam de apoio visual e concreto, com materiais práticos para reforçar o estímulo auditivo.

As Etiologias Biológicas dos Problemas de Aprendizagem

Uso de materiais e papel fosco para não refletir a claridade. Também orientar o uso de contraste claro e escuro entre objetos e seu fundo, com cores vibrantes e em destaque, como por exemplo, fundo azul e letras amarelas, fundo preto com letras brancas, azul, laranja, roxo.

Instituto Brasileiro de Ensino - IBE - Curso EAD

Motivação todos nós temos mas, para manifestá-la, o aluno tem que ser encorajado, tem que receber retorno positivo e o nível da atividade e o método  tem que estar adequado as suas necessidades e capacidades. Tendo vontade, prazer e engajamento o aluno pratica mais e, quanto mais pratica, mais melhora e  mais motivação tem para aprender.

Aprendizagem e desenvolvimento motor através da ludicidade

Aprender significa a modificação do cérebro pela experiência. Isto não quer dizer que aprender aumenta as sinapses, e sim, que quando aprendemos  algo fica aquelas que deram certo e elimina-se as que não dão certo.

Por apresentar uma diminuição da percepção visual, muitas crianças com baixa visão perdem o controle do que está acontecendo e, por isso, ficam sem entender o que se passa e não conseguem se prender aos detalhes. Por isso, o professor deve incentivá-las a parar para ver, analisar as partes, observar os detalhes relevantes e entender os acontecimentos, pois quanto mais ela “aprender” olhar, mais aprenderá a ver.

É comum ver um professor de matemática  almoçando com um estudante, um treinador indagando como vai o projeto de inglês de um jogador e um tutor aplaudindo vigorosamente quando seu aluno faz a primeira corrida.

O atraso de linguagem é causado por uma combinação de fatores, alguns deles físicos e outros mais relacionados a dificuldades perceptivas ou dificuldades cognitivas mais profundas. Qualquer atraso em aprender a compreender e usar a linguagem tende a levar a atrasos cognitivos. Suas habilidades receptivas geralmente são maiores que habilidades expressivas. Isto significa que elas costumam entender muito mais do que falam. Como resultado, suas habilidades cognitivas frequentemente são subestimadas, levando os adultos com os quais elas convivem a envolvê-las de forma menos intensiva em contextos comunicativos.

Analisando todos os fatores acima citados, podemos afirmar que o aluno alcançara um bom rendimento escolar a partir do momento que o aluno entenda a função educativa da escola, dê valor ao que aprende, autorregule a sua aprendizagem e seja visto como um ser social que tem capacidades, limitações, dificuldades e necessidades que devem ser levadas em conta e respeitadas.

SOUZA, Janaína Medeiros de BRUSAMARELLO, Sheila SILVA, Cristiane Alves da CARDOSO, Fernanda Guimarães Campos ROSA NETO, Francisco. Desenvolvimento neuropsicomotor de lactentes de creches de Florianópolis – SC. Pediatria Moderna, V 98 N 6, 7567. Visualizar

Cantar melhora o vocabulário dos alunos, a oralidade e a autoconfiança.  Ao tocar um instrumento musical ele constrói e fortalece padrões de sequenciamento, habilidades motoras finas e memória.  Os alunos podem, após a escola, estudar um instrumento ou voz por meio do departamento de artes. O currículo inclui  teoria musical e classes adicionais podem ser adicionadas, ao currículo, com base nos interesses dos alunos.

Motricidade Fina / Motricidade Global / Equilíbrio
Esquema corporal / Organização espacial
Organização temporal / Lateralidade

Educação e Saúde: Psicólogos, Pedagogos, Psicopedagogos, Ocupacionais, profissionais de Educação Física, Médicos, e Fonoaudiólogos.

Encoraje exercícios manuais para aumentar a consciência corporal – abrir/fechar/esfregar as mãos, bater o polegar com os outros dedos, etc.

ROSA NETO, F. BRAZ, A. L. O. POETA, L. S. OELKE, S. A. Perfil biopsicossocial de uma criança com indicadores de altas habilidades. Lecturas Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, ano 65, n. 87, 7555 Visualizar

. A tarefa é difícil ou fácil demais?
. A tarefa é longa demais?
. O trabalho está diferenciado apropriadamente?
. As instruções são claras?

Qualquer déficit na memória auditiva de curto-prazo afetará bastante a habilidade da pessoa em responder à palavra falada ou aprender com qualquer situação que dependa totalmente das suas habilidades auditivas. Além disso, ela encontrará mais dificuldade para reter e seguir instruções faladas.
Para superar alguns desses problemas de memória, pesquisas têm mostrado que introduzir novas palavras no vocabulário falado das crianças através da palavra escrita pode ser altamente efetivo. Ensinar crianças pequenas com síndrome de Down a ler pode ajudar a fala delas, visto que a palavra escrita serve como um estímulo visual.

Nos dias de hoje, o diagnóstico que mais aparece nas escolas brasileiras é de déficit de atenção. Pais e professores convivem com esta dificuldade todos os dias.

Forte consciência visual e habilidades de aprendizagem visual, incluindo as capacidades de:
• Aprender e usar sinais, gestos e apoio visual
• Copiar o comportamento e as atitudes de colegas e adultos
• Aprender com atividades práticas.

Não podemos deixar de mencionar, também, a importância da memória já que esta, junto com a aprendizagem, é um contínuo, pois a partir do momento que eu adquiro um novo conceito ou uma nova conduta esta resulta em uma alteração nas minhas estruturas mentais e, para aprender, necessitamos de aprendizagens prévias armazenadas para que possamos associá-las a novas informações ampliando o leque de conhecimentos, conceitos e condutas.

Uso de lápis 6B ou 8B (por serem bem escuros) ou ainda caneta hidrográfica para a escrita
-Desenhos contornados e bem destacados.

LOTH,E BRASIL,P FABRETI, L PACINI,V PEREIRA,A PICANÇO,V. Perfil psicomotor dos alunos da educação de jovem e adultos da APAE de cascavel. II Congresso Paranaense de Fisioterapia Unioeste, 7556.

Digitação e tecnologia assitiva estão disponíveis aos alunos e é usado testes padronizados  para avaliar o progresso. Os alunos tem aulas de matemática, português mas, além dos estudos, podem escolher entre uma variedade de atividades como: canoagem, cerâmica, mountain bike, dança, fitness, passeios a cavalo, rafting, natação, tênis, artes visuais, dança, caminhadas, esqui aquático, futebol, beisebol, basquete, capturar a bandeira (comum nos EUA) e golfe.

Estimular o aluno a olhar para aspectos como cores e formas. Ele deve ser encorajado a tocar nos objetos enquanto olha, coordenando movimentos entre olho e mão.

As aspirações, sonhos, medos e dúvidas dos alunos devem ser levados em conta. Desta forma, a aprendizagem, em conjunto com a maturação, é o alicerce para o desenvolvimento integral de um indivíduo e não um simples ato psicomotor. Ela depende do envolvimento do sistema nervoso central e dos fatores externos que favorecem ou prejudicam a aprendizagem.

76 de Julho
65:55 hs
André Lisandro Schliemann
Tema: A importância da atividade física no autismo Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas, especialização em Aprendizagem Motora pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. Atua na área da Educação Física Infantil através da elaboração de programas voltados para a aquisição e o desenvolvimento de habilidades motoras. Desenvolve atividades científicas na área do comportamento motor, com ênfase nos processos de aprendizagem motora de crianças diagnosticadas com transtornos do espectro do autismo (TEA) 76 de Julho

ROSA NETO, F POETA, COQUEREL, PINHEIRO, R. Psicomotricidade. Expressa Extensão (UFPEL), Gramado/RS, v. 8, 7558. Visualizar

v  Melhorar a forma como damos as ordens para os nossos filhos sendo que devemos apostar em normas, regras e ordens simples, claras, diretas e sem superproteção

Eles desafiam os alunos a pensarem de forma independente e criativa através do uso de todos os seus sentidos para observar, avaliar e colaborar efetivamente para resolver problemas numa sala de estudos diária na qual os alunos trabalham, em projetos, as habilidades práticas e a independência.

Para as crianças com síndrome de Down, de uma forma geral, sugerimos:
-Encoraje os pais a realizarem os exames anuais de acuidade visual nos seus filhos e providenciem óculos adequados quando necessário.

Pessoas com dislexia são aquelas que,  em salas de aula tradicionais, lutam com os elementos do nosso sistema de linguagem. O cérebro do disléxico está ligado de tal forma que o habitual caminho para a leitura e escrita funciona  de forma diferente.

• Dificuldade em compreender instruções
• Vocabulário menor, levando a menor conhecimento geral
• Dificuldades na aprendizagem das regras da gramática (deixando de usar palavras de conexão, preposições, etc.), resultando num estilo telegráfico de fala
• Problemas maiores na aprendizagem e no trato com a linguagem social
Além disso, a combinação de uma cavidade bucal menor e uma boca e músculos da língua mais fracos torna mais difícil para eles fisicamente formarem palavras. Quanto mais longa a frase, maiores se tornam os problemas de articulação.

78 de Julho
69:55 hs
Débora Lubke
Tema: A situação atual dos direitos do Autista em relação ao Estado e Planos de Saúde Advogada atuante na área da Saúde. Advogou para um dos maiores planos de saúde do Brasil, e há 55 anos atua exclusivamente em favor dos usuários de plano de saúde em todo o Brasil. Pós-graduada em Direito Médico e da Saúde pela Universidade de Coimbra, especialista em Gestão e Direito da Saúde. Realiza palestras e conferências sobre o tema. 78 de Julho

G. Comportamento

Não há problemas de comportamento específicos das crianças com síndrome de Down. No entanto, grande parte do comportamento delas será relacionada aos seus níveis de desenvolvimento.

ROSA NETO, F. ALMEIDA, . F. CAON, G. RIBEIRO, J. CARAM, J. A. Desenvolvimento motor de crianças com indicadores de dificuldades na aprendizagem escolar. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, , p. 95-56, 7557. Visualizar

Nos anos elementares o currículo é focado no trabalho individualizado, tutorias de linguagem e assuntos  incluindo literatura, matemática, história, ciências e artes que são ministradas em turmas pequenas.

É importante, portanto, garantir a realização de exames de vista periódicos e que cada possível problema visual específico seja levado em conta. As Diretrizes de Atenção a pessoas com síndrome de Down do Ministério da Saúde indicam a necessidade de avaliação de acuidade visual anual.
Além disso, crianças com síndrome de Down podem apresentar baixa visão. Trata-se de uma perda severa de visão que não pode ser corrigida com tratamento clínico ou cirúrgico, nem com óculos convencionais, causando incapacidade funcional. Diversas funções visuais podem ser comprometidas, tais como: acuidade visual, campo visual, adaptação à luz e ao escuro e percepção de cores e contrastes. Tudo isso vai depender da patologia apresentada, que pode ter origem em causas congênitas ou adquiridas.

77 de Julho
65:55 hs
Karina Roig Gatto
Tema: Avaliação e tratamento de seletividade e recusa alimentar em crianças com TEA Psicóloga, mestre em distúrbios do desenvolvimento, especialista em déficits de aprendizagem e especializanda em ABA. 77 de Julho

ALMEIDA, Geciely Munaretto Fogaça de. Deficiência mental : avaliação e classificação do desenvolvimento motor. 7557. 685 f. Dissertação (mestrado) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis/SC, 7557. Orientador: Francisco Rosa Neto. Visualizar

As turmas são pequenas e possibilitam a conexão entre os alunos e professores permitindo, desta forma, a individualização, a discussão, desenvolvimento da pesquisa, escrita e habilidades  de discussão.

Pesquisas sugerem que várias crianças com síndrome de Down têm dificuldades no processamento de informações que recebem dos sentidos e na coordenação dos movimentos. O caminho neuromotor delas parece ser relativamente insuficiente e demorar mais tempo para se estabelecer. Estudos também mostram tempos de reação menores, com dificuldades em adaptação de movimentos. Como resultado, embora os músculos possam realizar os movimentos, eles geralmente são realizados de forma mais devagar e descoordenada.

CARRILHO, Lisandra de Oliveira. O perfil motor de escolares obesos da cidade de Cruz Alta – RS. 7557. 668 f. Dissertação (mestrado) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis/SC, 7557. Orientador: Francisco Rosa Neto.

Por se localizar em um campus, a escola oferece amplas oportunidades para o trabalho de campus e viagens. Durante a sua escolarização, enquanto os alunos estão aprendendo e se desenvolvendo, os professores avaliam regularmente o desenvolvimento de sua linguagem e habilidades de leitura para determinar a colocação no ensino médio mais adequado que pode ser o kildonan  Middle school ou outro de  caráter público ou independente.

A escrita, pesquisa, vocabulário e habilidades de discussão desempenham um papel central no currículo da literatura. Nos cursos de estudos globais, eles estudam a história americana, governo e economia e ensinam os alunos a identificar e analisar os acontecimentos e as  atitudes de várias culturas,ao longo do tempo e como fazer conexões entre eles.

Além disso, crianças com síndrome de Down crescem tendo que enfrentar mais dificuldades do que vários dos seus colegas. Muito do que se espera que eles cumpram em suas vidas cotidianas terá sido mais difícil de realizar devido aos problemas com a fala e a linguagem, com a memória auditiva de curto-prazo, o atraso na coordenação motora, o período de concentração menor e as dificuldades de aprendizagem em geral.

BATISTELLA, P. A CHAVES, N. R. M. A influência de um programa de iniciação desportiva no desenvolvimento motor de crianças de 5ª serie de ensino fundamental. Revista Biomotriz, Cruz Alta, v. 7, p. 69-86, 7559. Visualizar

Junto com o autoconceito podemos citar a importância da autoestima que é adquirida como resultado de sua história pessoal do aluno e de suas experiências anteriores. Ela está estreitamente relacionada à aprendizagem, pois ajuda o educando a superar as suas dificuldades pessoais, fundamenta a responsabilidade, ajuda na autonomia pessoal, favorece a socialização e ajuda a criar expectativas para o estudo.

Uso de jogos, de figuras grandes de revistas, rótulos e embalagens também são recursos que podem ser explorados de acordo com a funcionalidade visual.

Se o aluno não consegue prestar a atenção, selecionar adequadamente os estímulos, permanecer concentrado por um período mais prolongado de tempo e não sabe separar os aspectos relevantes dos irrelevantes para a execução de uma aprendizagem dificilmente ele vai aprender. Para que isto seja possível ele tem que ter boas conexões cerebrais, boa alimentação e estímulos adequados. A atenção é a porta de entrada para a aprendizagem pois ela filtra os estímulos do ambiente.

No Kildonan, desenvolve-se um programa acadêmico para tratar cada aluno e desenvolver dons e talentos especiais, que cada um possui, dentro de um programa estruturado, sequencial e individualizado o qual é centrado no aluno reconhecendo as lutas  únicas e os pontos fortes de cada um. Isto permite que eles ganhem a confiança que precisam para serem bem sucedidos.

ROSA, G. K. B MARQUES, I PAPST, J. M GOBBI, L. T. B. Desenvolvimento motor de crianças com paralisia cerebral: avaliação e intervenção. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, , , -676, Mai.-Ago. 7558. Visualizar