/ Portal educacao / Cursos livres / Pais ouvintes com filho surdo batalhas na comunicação

Pauta da Primeira Reunião de Pais e Mestres de 2011



A educação em casa foi essencial na minha vida, não é só a escola que contribui para nosso desenvolvimento e tem mais, ainda não entendo porque insistem que deficiente auditivo é diferente de surdo, não são sinônimos? Surdo é aquele que tem deficiência física no ouvido interno num é? Portanto é uma deficiência auditiva mas isso tem que ser com o Aurélio né? hauhauha

Aulas de Libras melhoram comunicação entre crianças surdas

Tem gente que quando fala de surdo se refere exclusivamente a quem nasceu surdo, como se isso lhes conferisse um S maiúculo na surdez e uma posição hierárquica superior.
É só ver no Censo de 7555 o número de surdos com os diferentes graus de perda auditiva, os que não ouvem absolutamente nada (anacusia) são minoria, a grande maioria pode sim ser beneficiada pelas diferentes técnicas existentes. Essa coisa de inventar nomes como 8775 deficientes auditivos 8776 parece ter surgido de burocratas que morrem de medo de dar nome aos bois. Surdo é surdo, cego é cego, míope é míope, essas terminologias ridículas disfarçam na verdade um enorme preconceito, o medo de ofender uma pessoa com deficiência, seja ela qual for. Como se a pessoa com deficiência fosse uma 8775 coitadinha 8776 que já sofre tanto, então vamos usar nomezinhos carinhosos.

Não Salvo

Por todos esses anos a Gazetaweb fortificou a sua credibilidade no mundo da internet, por meio de um portal dinâmico que se transformou por entre as décadas que esteve fortemente presente.

Extensão Universitária

Quando iniciou a sua história, com a internet ainda muito limitada, o portal era estático, com pouca dinamicidade. O jornalista Claudemir Araújo, editor-geral da Gazeta de Alagoas, foi o responsável por todas as inovações no portal.

No bilinguismo, existe a presença da Libras e da língua portuguesa como vias de expressão verbal e não-verbal. Alguns surdos conseguem desenvolver a oralidade, dependendo do resíduo auditivo, do uso precoce de bons aparelhos e da estimulação para a fala. Mas ainda assim, a língua de sinais é extremamente importante, garantindo a comunicação entre aqueles que não conseguem falar ou ouvir. Se pessoas sem nenhuma deficiência auditiva aprenderem Libras estarão dando oportunidade de estudo, de trabalho e de relação social para os surdos, pois será possível conversar nos bancos, mercados, eventos públicos, lojas etc. A ausência de acessibilidade comunicacional  alimenta a segregação.

Eu sou surdo oralizado (a senhora vai dizer que sou deficiente auditivo por ser protetizado, mas tenho perda auditiva igual ou até maior que a de muitos surdos), tenho nível superior (estudei na USP, na qual passei no vestibular mais difícil do Brasil sem cotas ou provas em LIBRAS), trabalho, viajo sozinho tanto para o Brasil quanto para o exterior e estou muito bem integrado na sociedade brasileira (e NÃO quando é necessário, como a senhora disse a respeito de seus filhos).

Não foi deboche, isso nós sabemos bem que é o que acontece na surdez. TODO SANTO DIA tenho que ouvir que não sou surda. Meus implantes cocleares nao curaram minha surdez, muito pelo contrário. Eles me permitem ouvir, mas se a bateria acaba ou eles estragam, volto para o mais absoluto silêncio da surdez profunda.

Se queres questionar se a Língua de sinais é ou não natural para os surdos, aí terás que te informar sobre linguística, o que isto significa linguisticamente para um ser humano, e não cometer o mesmo erro que os jornalistas que criticas, falando sobre uma área que não dominas.
O silêncio não aprisiona ninguém! O que aprisiona é o preconceito e a ignorância.

Greize, peço uma coisa: fala aos pais da criança surda que merecem parabéns por ter preocupado com a mesma e que incentivem ela a ter aulas de português. Acho isso ótimo!!! Pois aqui no Brasil muitas pessoas ouvintes têm erros de português. Pasmem, conheço muita gente assim! Mesmo que estudem ou estudaram na faculdade! Que vergonha.
Quanto à reforma educacional, não é tâo simples. Infelizmente, ainda preferem separar as classes ouvintes e surdos. É preciso haver MUITA disposição, determinação, garra, vontade para criar novos patamares nesta área. Dar o exemplo para o mundo, até!
A informação é fundamental mesmo, é pura verdade, ninguém deve desprezar tal informação.
Beijos.
Simone.

boa tarde amigos venho pedir um favor me ajudem encontrar meus tios q mora em portugal a ultima vez q tive notiçias minha tia morava em villa nova de gaia e meu tio em em lisboa minha tia se chama ana leontina ribeiro maia obrigada desde ja bjsss adoro td a programaçao de vcs

AH! NINGUÉM É OBRIGADO A APRENDER A LIBRAS,É APENAS UMA OPÇÃO! ASSIM COMO POSSO OPTAR EM APRENDER O INGLÊS OU Ñ!!! Ñ É Q PQ Ñ CONVIVO C UM AMERICANO Q Ñ VOU APRENDER O INGLÊS,NEM PQ Ñ CONVIVO C UMA UM SURDO SINALIZADO Q VOU APRENDER A LIBRAS,É APENAS MAIS UMA OPÇÃO!!!! CADA QUAL SABE SE QUER OU Ñ!!!
,SIMONE ,VC Ñ SÃO OBRIGADOS,Ñ MESMO! E Ñ SÃO TEIMOSOS,É UM DIREITO DE VCS Ñ QUEREM A LIBRAS! TDOS SÃO CAPAZES DE CHEGAR A UM BOM EMPREGO E UMA FACULDADE,E CADA QUAL BRILHA NO SEU CAMINHO! TDOS SÃO CAPAZES!!! ORALIZADOS OU SINALIZADOS!

O seu GOSTO nao lhe custa nada mas é importante para nós! Apoie os nossos patrocinadores, seguindo-os no Facebook.

Paula, mais uma vez você descreveu a diversidade da surdez de forma clara e objetiva não tenho muito o que comentar, pois concordo em número, gênero e grau.

Curiosidade: A TV Gazeta não existe apenas no Estado de São Paulo. Uma das emissoras que mais fazem sucesso é a sediada em Maceió, capital de Alagoas. É afiliada à Rede Globo. A emissora pertence a Organização Arnon de Mello, grupo ligado ao ex-presidente Fernando Collor de Mello. Os primeiros sinais da TV Gazeta de Alagoas foram transmitidos em agosto de 6975, em fase experimental.

É um assunto delicado e costuma ser ignorado por muitos, mas você precisa entender que uma voz forç ada, por mais talentoso que você seja, cansa, CANSA o ouvinte. Irrita depois de um tempo ouvindo. Procure falar mais naturalmente, essa tem sido a receita de sucesso de muitos programas de rá dio. Isso inclusive passa mais sinceridade em suas palavras, você parece muito mais verdadeiro e mais pró xima á s pessoas. Aposte em você , fale naturalmente.

Bom dia!como surdo oralizado
como vc é tratado na escola,
e suas dificuldades ,gostaria de saber como ocorre sua aprendizagem vc tem professor de apoio,as aulas sao diferenciadas

Parabéns,Maíra Bonna Lenzi, pela suas conquista apesar de toda a sua luta vc é uma vencedora! Provando q é tão capaz ou mais q muito ouvinte! Bem legal a a sua opção pela letras libras,. Como vc disse tbm acho a libras apaixonante e bem mais difícil do q parece e bem mais fácil tbm, se é q me entende!! Sucesso p vc!

Fonte: Biquad (http:///noticias/6768--7-passos-para-ganhar-e-fidelizar-ouvintes-para-seu-programa-de-radio)

Agora os pontos positivos: curti todos os podcasters! Todo mundo fala bem, e tem pontos de vista bem diferentes e abordaram diferentes aspectos. Os comentários foram relevantes, descontraídos e algumas vezes engraçados. Também gostei muito da organização dos pontos, explicando a história e depois os aspectos avaliados.

E, para encerrar, quero parafrasear a própria senhora: 8775 Então, é bom que antes de se publicar certos conceitos se tenha um conhecimento mais profundo da causa. 8776

Ah! P mim,surdo é surdo! Seja com perda moderada,severa,profunda ou anacusia! P Mim o termo DA (deficiente auditivo) é um termo usado pela sociedade q tem medo de dizer ex: 8775 fulana é surdo 8776 e acha q dizer da é mais delicado,assim querendo diminuir ou mascarar a surdez! Gente,essa é MINHA OPINIÂO! Pq vou dizer q meu filho é DA se ele é surdo? existem o surdo PRÉ-LINGUAL(aquele q nasceu surdo) e o PÓS-LINGUAL(aquele q perdeu a audiçao,ou parte dela depois da faze oral) e esse tendo assim a memória auditiva,facilitando o aprendizada a língua falada,mas isso ñ quer dizer q impossibilita o pré-lingual da fala oral,quer dizer apenas q será mais difícil,ñ impossível! Vamos aceitar,assumir e procurar a melhor qualidade de vida e necessidade p cada um!

E inclusive todos nós oralizados ou sinalizados podemos desenvolver várias línguas não nativas, pois a globalização abre portas para nos introduzirmos cada vez mais à sociedade, seja para o bem ou para o mal. Mas ainda assim, temos a certeza de que todos somos capazes para qualquer coisa na vida desde que queiramos, e não será a deficiência que irá nos emperrar nos obstáculos.

Parabéns, o pod cast foi muito instrutivo.
Eu gostei muito da iniciativa de vocês em trazer uma nova abordagem sobre estas grandes obras da literatura.
Valeu pela dica Gustavo.

Outro dia aqui no blog apareceu um cego, o Rodolpho, mta gente aqui perguntou como vc usa computador??A falta de informação é grande.

# todo surdo é mudo (Não. Todos os surdos tem condições de falar com a voz (primeira experiência nesse sentido foi em torno de 655 () e falar com as mãos, corpo, expressão facial quando usam a Língua de Sinais (LS). A surdez não impede que se desenvolva a voz. Mas, a língua existe simplesmente pela articulação dos sons. A língua está na mente (Chomsk). Por isso, ela pode se desenvolver, através da audição/voz ou das mãos, corpo, expressão facial/visão. E isso independe do ouvir ou não ouvir. Muitas crianças que ouvem e são filhas de pais surdos adquirem primeiro a LS e depois, quando expostas ao convívio maior dos ouvintes, geralmente, na escola, o português falado e escrito. Mas, também, essas crianças surdas de pais ouvintes, podem adquirir as duas línguas concomitante. A língua de sinais não é um privilégio das pessoas surdas. É privilégio dos seres humanos.)

Vou me apresentar: eu tenho 89 anos, sou surdo bilateral profundo de nascença e sou oralizado. Graças a Deus a minha oralização fora um processo natural em virtude dos meus pais terem descoberto a minha surdez quando eu tinha 65 meses. Com 6 ano de idade, já estava fazendo terapia de fala o que contribuiu para que eu chegasse onde cheguei. Onde cheguei? Sou engenheiro químico formado pela UFRJ e atualmente trabalho como perito criminal no Instituto-Geral de Perícias do Estado do Rio Grande do Sul. Tenho plena consciência de que não fosse a minha oralização e o esforço dos meus pais para que eu fosse inserido na sociedade marjoritária ouvinte, não estaria onde estou.

Obrigada por direcionar-me. Estou escrevendo um artigo o tema escolhido pela faculdade: DIDÁTICA DE INCLUSÃO DO SURDO NA ESCOLA. Confesso que fiquei irritada com tantas repetições de pensamentos que focam surdez como deficiencia necessaria de inlusão, mas estudos complicados que aparentam nÃo sua cronica inspirei-me e disse: SURDO FALOU MELHOR QUE TODOS ARTIGOS QUE LI

Primeiramente vou me apresentar: Sou Gabriela Antunes dona do Blog No Ouvido de Gabi, este relata as experiências de uma surda oralizada.
Bom, a Paulo deixo claro que ela não tem nada contra LIBRAS, o povo aqui está é equivocado, como sempre, aliás.

Outra, a troca de uma letra na palavra, no caso (descriminado ou discriminado),
não muda o sentido da palavra, então onde está aí a ausência do cognitivo?
Desculpe se

Hj qdo vem pessoas falando com LIBRAs comigo eu começo a ficar com me lembro que eu também era assim, não sabia de nada.
Pq, qdo isso não faz parte da sua vida e vc não tem informações seja na escola ou na mída, vc não tem interesse e vive sua vida.

Os surdos sofrem preconceitos há milhares de anos e infelizmente perpetua até 7566. Isso é fato, não tem como querer discutir.

A Rádio T FM iniciou suas atividades em 6996, em Ponta Grossa, com o nome de Rádio Tropical FM. Dedicação e trabalho árduo marcaram o início da emissora, que futuramente teria seu nome reconhecido pelas conceituadas empresas que integram o estado do Paraná, agradando com sua programação a todos os ouvintes e conquistando elevados índices de audiência.

De fato, ainda estamos acertando os pontos, o Gustavo na parte da edição e eu como ancora, e ja temos mesmo varios pontos para melhorar no segundo episódio, incluindo alterar a introdução, que eu também achei muito longa, para algo menor mas dentro do mesmo conceito.

Fátima, sério mesmo, acho que conseguiria conversar com sua filha pra ajuda-la a ter vontade de voltar e terminar a faculdade. Não estou falando por prepotencia nem por maldade, mas sai dos EUA aonde eu tinha toda acessibilidade do mundo e vim pro Brasil aonde não eu tenha IC é dificil acompanhar as aulas por vários motivos, um deles alunos fazendo zorra na sala. Fora que tem termos que so conheço em Inglês e sofro pra saber o que são em Portugues. Então se sua filha topar e se você quiser falar antes comigo, pode me adicionar no facebook http:///diefani e de lá trocamos MSN ou algo assim.

A senhora diz que a educação inclusiva é discriminatória (não se escreve descriminatória, ok? Perdão pelo meu baixo desenvolvimento cognitivo, segundo seu comentário aí em cima). Talvez seja, ainda mais em um país como o Brasil. Mas botar a culpa única e exclusivamente na escola pela formação da criança surda? Não, senhora. A família também tem um papel importantíssimo aqui! Boa parte do sucesso da minha oralização não veio da escola e sim da minha própria casa, sendo que fui estimulado pelos meus pais, pela minha avó, pelas minhas irmãs, pelos meus tios, pelos meus primos atenção, ser ESTIMULADO é diferente de ser FORÇADO.

PS: Uma sugestão, poderiam adotar músicas do filme que por ventura foram baseados na obra discutida no episódio, digo, no Capitulo do podcast.

Que barbaridade ler esses comentários generalizados de uma professora. Por que é tão difícil a professora enxergar a diversidade que existe dentro da surdez?

# todo surdo faz parte da ‘comunidade surda’ (Infelizmente, não! Por motivos já expostos acima. Digo infelizmente, porque se estivem juntos na mesma luta, RESPEITANTO A DIVERSIDADE DENTRO DA SURDEZ, o poder instituido/governantes, talvez, avançassem nas leis, decretos, encaminhamentos em benefício da acessiblidade de todos os surdos)
Abrs
Emeli Marques
(mãe de surdo e professora de surdos)

sou do marco de canaveses e vus escuto na corsega uma ilha de vos agradeco o facto de vos ouvur em boas condicoes e

A Gazeta é uma das primeiras afiliadas da emissora, e tem uma grande importância para o país, para o desenvolvimento da informação local, e para todo o Brasil, pois é um suporte para a produção dos telejornais nacionais. Assim como todas as afiliadas, a TV Gazeta tem a qualidade e o compromisso com o povo sendo a ponte entre a população e as autoridades, a fim de solucionar problemas e mostrar a realidade do nosso país com uma credibilidade que só a emissora tem.

Boa noite estou na suica à 75ANOS, desde que tenho internet,[6anos]que oico esta fantastica radio,parabens a quem nela de enviar felicidades à menina LUCIA da MACHADA POMBAL ,jà nao a vejo à 67 anos.
o SPORTING seja CAMPEAO ¨!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Alice no País das Maravilhas conta a trajetória de uma garota num mundo fantástico (e mágico?) que ela encontra dentro do buraco na toca de um coelho (muito, muito atrasado), narrando seu encontro com as criaturas inusitadas que habitam o local.

Cara, Paula bom dia!
Já algum tempo lhe acompanho de longe, tentando compreender mais o mundo dos surdos oralizados e que usam IC e AASI pois sou intérprete de Libras e penso que devo conhecer todas as possibilidades de uma pessoa surda.
Ao ler este seu texto, considero válido em muitos aspectos. Mas tem um ponto que sinceramente, erraste em cheio! Pessoas que usam óculos ou que se submeteram a cirurgias para voltar a enxergar, não são consideradas Pessoa com Deficiência, muito menos com Deficiência, Visual! Eu uso óculos desde meus 67 anos, e nunca fui apontado com deficiente, ao contrário dos colegas que usam aparelhos auditivos nunca compreendi, essa construção social não que eu queira ser considerado pessoa com deficiência. Então seu deboche é pífio e sem cabimento.
Peço que seja mais racional e menos emotiva em suas postagens, lhe admiro tanto, venho aprendendo contigo nesse tempo. Sem mais termino e agradeço por sua atenção.

Eu acho que vc. não tá bem, rapaz. Ou então, não sabe ler e entender o que lê! Quem me atacou foi vc. Não distorça os fatos. Os textos estão ai pra provar isso. Vcs. falam dos surdos como se fossem inimigos e, não se dão conta que são absolutamente iguais!!!Mas, não vou mais discutir com pessoas como vc., pq não vale a pena e não leva a nada!

Oi, procure se informar sobre o conceito de surdez. Segundo decreto 5676/55 pessoas surdas são aquelas que se expressam através de lingua de sinais e tem experiencia visual.

Tem gente que quando fala de surdo se refere exclusivamente a quem nasceu surdo, como se isso lhes conferisse um S maiúculo na surdez e uma posição hierárquica superior.
É só ver no Censo de 7555 o número de surdos com os diferentes graus de perda auditiva, os que não ouvem absolutamente nada (anacusia) são minoria, a grande maioria pode sim ser beneficiada pelas diferentes técnicas existentes. Essa coisa de inventar nomes como “deficientes auditivos” parece ter surgido de burocratas que morrem de medo de dar nome aos bois. Surdo é surdo, cego é cego, míope é míope, essas terminologias ridículas disfarçam na verdade um enorme preconceito, o medo de ofender uma pessoa com deficiência, seja ela qual for. Como se a pessoa com deficiência fosse uma “coitadinha” que já sofre tanto, então vamos usar nomezinhos carinhosos.

Minha cara,
Quem é você pra vir dizer que eu nao sou surda??
Supondo que você seja surda ( e nao uma ouvinte simpatizante com a causa dos fanáticos pela LIBRAS), quem te dá o direito de vir aqui afirmar que eu nao sou surda? O que voce sabe a meu respeito?
Tenha dó.
Agora além de tudo vocês querem também hierarquizar quem é MAIS ou MENOS surdo?
Pelo amor de Deus.

Agora, DESCRIMINAR, com 8775 e 8776 , tem ligação com o meio jurídico e quer dizer inocentar, absolver alguém de um crime. Lembre-se que “des” tem sentido de negação e que “criminar” vem de crime, ou seja, é o “não crime”.

Eu tenho uma opiniã uma pessoa é surda e consiguiu a falar pela proposta da oralização,vamos respeitar por ela ter aprendi também, que o melhor para uma pessoa com surdez se comunicar, é o uso de 8775 Libras 8776 .Há muitas discussões sobre a melhor maneira do surdo aprender a se comunicar.
Abraços!

Fatima me apresenta tua filha, passa todos os contatos dela que faço ela mudar de ideia rapidinho quanto a faculdade e esse lance de não pertencer a nenhum dos lados.

  • Hannah Aendt Origens do Totalitarismo - Ideologia e Terror: uma nova forma de governo
  • DocГЄncia na rede pГєblica em nГ­vel superior
  • A PrevisГЈo do Dano Moral nos Casos do Abandono Afetivo
  • Como identificar problemas no processo - Blog da Qualidade
  • AMOXICILINA + CLAVULANATO DE POTÁSSIO COMPRIMIDOS | BulasMed
  • InfluГЄncia da EconГґmia no mercado imobiliГЎrio
  • Educação Ambiental: Projeto Interdiciplinar
  • Redação: como fazer a introdução? - Como escrever uma
  • Gerenciamento de tempo - Jogue contra o relógio no Zylom!
  • ESTГЃGIO SUPERVISONADO EM PSICOLOGIA CLГЌNICA (GESTALT-TERAPIA)