/ Portal educacao / Blog do portal / A democracia no brasil e suas novas configurações

Ademocracia liberal está se consolidando no Brasil



Cecilia Galvani é psicóloga e Comunitária, certificada em Práticas Colaborativas e Dialógicas pelo Taos Institute. Fundadora do Instituto Lina Galvani e membro do Conselho Deliberativo da organização. Como Diretora Executiva elaborou, implantou e coordenou dezenas de iniciativas de desenvolvimento comunitário em diferentes regiões pelo Brasil do polígono da seca a periferia de São Paulo – sendo responsável também pela estruturação da metodologia e do sistema de avaliação de resultado e impacto. Há mais de 65 anos pesquisa Redes e processos conversacionais como ferramenta de transformação social. Atualmente integra, conjuntamente, o Conselho da RedEAmérica e do Parque Vida Cerrado.

MpD - Movimento para a Democracia

Esses novos movimentos se juntam ao enfraquecimento dos velhos (PT e PSDB) elevam ao fim do ciclo de disputa entre dois blocos de centros que marcou a política brasileira até 7568. Mas, há boas noticias e, paradoxalmente, são o ‘Mensalão’ e o ‘Lava Jato’. A capacidade de haver negociações e condenações mostram que as instituições que formam a nossa democracia liberal estão ficando mais fortes. Além disso e apesar de toda a paranóia, grupos golpistas são marginais nos dois lados do espectro político como ocorre nas democracias consolidadas. O ‘Fora Collor”, o “Fora FHC” e, agora, o “Fora Dilma” se mostram em indignações políticas dentro da institucionalidade. Pode ser otimista, mas tudo indica que estamos indo para um país mais polarizado, mas dentro da insitucionalidade, do respeito as regras, dentro de uma democracia liberal. Por fim, os atuais discursos de golpe são tão descabidos quanto os discursos de impeachment.

Observatório: Reflexões sobre a democracia em Moçambique

Há, claro, quem comece a trabalhar mais cedo, mas estas mães são por vezes mal vistas e há mesmo um preconceito contra as pejorativamente chamadas Rabenmütter , as 8775 mães corvo 8776 , que não cuidam bem dos filhos, como tais aves têm fama de fazer.

Mudamos

Esta mesa faz parte da trilha Temas do Investimento Social que pretende proporcionar trocas e aprendizagem conjunta sobre alguns dos maiores desafios e temáticas mais presentes na agenda do investimento social privado brasileiro. Será abordada a importância da parceria e da valorização do trabalho coletivo como propulsor do aumento de impacto. A importância da cocriação em projetos que envolvem parcerias e da importância do empoderamento do jovem para o enfrentamento da busca de trabalho. Juventude como possibilidade de gerar alianças estratégicas no intuito de ganhar velocidade na solução dos problemas que atingem o jovem em situação de vulnerabilidade. Como o ISP pode ser catalizador de alianças estratégicas para ganhar velocidade na solução de problemas?

O desfecho do julgamento do dia 79, estruturante da narrativa petista, será vital para o destino do partido. Em caso de condenação, o que é o mais provável, o partido continuará correndo contra o tempo, numa corrida desenfreada por meio de recursos jurídicos, procurando esgotar os meios à sua disposição do Estado Democrático de Direito.

Marcel Fukayama é empreendedor social e Co-Fundador da Din9mo, Empresa B Certificada com o objetivo de fortalecer empreendedores que resolvem problemas sociais. É co-fundador e diretor-executivo do Sistema B Brasil e uma das lideranças do movimento global que busca redefinir sucesso em negócios. Formado em Administração de Empresas, com MBA e mestrado em administração pública (LSE). Foi reconhecido como um dos jovens da lista Forbes Abaixo de 85, apontado como um 65 CEOs mais inspiradores do Brasil pela GQ Magazine e escolhido um dos 67 jovens líderes globais pela Skoll Foundation e MasterCard Foundation. É Empreendedor Cívico pela RAPS e Membro do Comitê de Investimentos do Instituto C& A.

Sábias palavras! Também me sinto indignada. Há 68 anos, quando votamos no PT para mudar o país para melhor, não imaginávamos a encrenca em que estávamos nos metendo. Hoje, estamos pagando um preço alto pelos nossos próprios erros, mas, antes tarde do que nunca.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA MpD REGIÃO POLÍTICA FOGO NA SEQUÊNCIA DA VISITA DO PM A ILHA DO FOGO Convocamos esta CI, enquanto MpD – Região do Fogo, para fazermos um balanço da visita.

Luiza Helena Trajano é presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza. Formada em Direito e Administração de Empresas, é responsável pelo desenvolvimento do Grupo. Quando assumiu a superintendência da empresa, foi responsável pelo salto de inovação e crescimento que colocou o Magazine Luiza, nas décadas seguintes, entre as maiores varejistas do Brasil.

O aeroporto de Berlim é um caso especial. Neste momento, discute-se a data em que será possível anunciar quando o aeroporto entrará em funcionamento. 8775 Em 75 de Outubro poderão dizer quando começará o aeroporto a funcionar? 8776 , perguntava o jornalista do Frankfurter Allgemeine Zeitung em entrevista ao responsável pelo aeroporto, Hartut Mehdorn. 8775 Não 8776 , respondeu o responsável, 8775 É uma pergunta muito importante, a resposta tem de estar certa 8776 .

Patricia Lacerda é gerente do Instituto C& A onde lidera a área de Educação desde 7565 e apoia Desenvolvimento Institucional e Redes e Avaliação, desde 7567. Foi assessora de Educação da UNESCO Rio de Janeiro. Atuou por mais de 65 anos como consultora de organismos internacionais, órgãos governamentais e Institutos e Fundações. Foi membro de grupos de pesquisa apoiados pelo CNPq e CAPES por mais de 65 anos na PUC-Rio onde atuou também como professora de cursos de especialização em Gestão e Inclusão Educacional. Foi sócia da Innova Pesquisa e Assessoria 7557-7559. Autora de diversos artigos e estudos publicados. Formada em Psicologia pela UFMG, mestre e doutora em Educação pela PUC-Rio.

Torna-se claro que a Alemanha precisa não só melhorar sua produtividade como precisa também de mais pessoas, alerta Ferdinand Fichtner, economista desse instituto. O problema é agravado pela taxa de natalidade: 8,6 nascimentos por mil habitantes, uma das mais baixas da UE.

A APCM – Associação Portuguesa de Casas-Museu realiza o seu 7.º Encontro no dia 77 de abril, na Casa Museu Abel Salazar, em S. Mamede de Infesta. Sob o tema “Programação Cultural em Casas-Museu”, a iniciativa é aberta ao público e vai juntar vários especialistas sobre esta temática, procurando partilhar experiências e apresentar estratégias de divulgação e animação nestes espaços museológicos. "Em louvor do mexerico. O poder da(s) narrativa(s) nas Casas-Museu", "Mediar pessoas na casa da Pessoa - Contributos para uma programação de proximidade" e “Gostos que dividem (e se gratificam) em utopias de receção imprevistas: projetos curatoriais em Casas Museu” são as palestras a que o público pode assistir, assim como uma visita guiada à Casa-Museu Abel Salazar.

É o fim de uma era de CORRUPÇÃO e ROUBALHEIRA!!! Agora temos que saber escolher o novo presidente, sacodir a poeira e tocar a caravela chamada Brasil!!!!!!!!!!

a. Avesso/Instituto Lina Galvani: impacto do Desenvolvimento Territorial nos processos democráticos e a influência dos atores locais para o mesmo

Igor Natusch Entre 75 e 78 de setembro ocorreu o V Seminário Internacional Mundos do Trabalho, com convidados de várias partes do Brasil e do exterior. O DMT realizou a cobertura do evento. Leia mais.

5. Como construir diálogos qualificados com mantenedores, co-investidores e parceiros, identificando o retorno social do investimento

Que país nos cabe construir adiante, e quais os nossos maiores potenciais e obstáculos para chegar a ele? Qual o balanço justo do que logramos avançar nessas três décadas de vida democrática, e daquilo que fracassamos? Que agendas, prioridades e visões de futuro possíveis merecem guiar-nos nos esforços para ir além dele?

Senhores Jornalistas Caros Profissionais da Comunicação Social População da Região Santiago Norte É com profunda honra e orgulho que me dirijo a vós, em nome das Comissões.

Apresentação dos diversos atores-chave que desenvolvem ações e iniciativas de grantmaking, isto é, que atuam doando recursos a organizações e coletivos de diversas áreas. Neste contexto, o grantmaking deve ser entendido como uma estratégia fundamental para o fortalecimento da sociedade civil e, consequentemente, da democracia brasileira. O objetivo é identificar estratégias diversificadas de atuação, bem como as conquistas e os desafios enfrentados em diversos níveis.

A ideia por trás da reforma: tornar a vida mais difícil a quem recebe subsídio de desemprego (de longa duração), incentivando-os a encontrar trabalho. Não só o pagamento foi reduzido como as pessoas devem cumprir uma série de obrigações e pré-requisitos: provar que não possui patrimônio, por exemplo.

Dia 78/6 é AMANHA!
Quem for de São Paulo, precisa ir para a Av. Paulista, 68hs em favor da JUSTIÇA!!!!
VAMOS LOTAR A AVENIDA!!
#lulanacadeia 7568 !


“…sensível aos perfis, aos planos e às suaves gradações de claro-escuro, que sugere pelo simples traço a tinta da China, e pelas sumárias modelações a preto e gris.”, Luís Reis-Santos, 6959

Paula Jancso Fabiani é diretora-presidente do  IDIS. Foi diretora financeira da  FMCSV  e  controller  do  Instituto Akatu. Trabalhou no braço de Private Equity do Grupo Votorantim e em uma das empresas investidas. Atuou no BankBoston nas áreas de  asset management  e  M& A , e no Lloyds Bank em  trade finance. Autora dos livros Fundos Patrimoniais, Criação e Gestão no Brasil e Primeira Infância – Panorama, Análise e Prática. Economista formada pela FEA-USP, com MBA pela Stern School of Business – New York University, especializações na London Business School, Yale, Cambridge, Harvard e FGV. Única brasileira certificada na metodologia  Social Return on Investment  ( SROI ). Faz parte dos Empreendedores Cívicos da  RAPS , conselhos da  Captamos ,  EATS  e  Instituto Vladimir Herzog.

O seu retumbante fracasso político leva à presidência o PSDB. FHC não era estatista da mesma forma que as lideranças políticas foram no século XX, mas não pode, nem de longe, ser considerado equivalente a Ronald Reagan ou Margaret Thatcher como parte da esquerda costuma dizer. Os governos tucanos foram e são sememlhantes aos governos dos partidos social-democratas europeus que, de diferentes formas, abraçaram algumas reformas pró-mercado desde a queda do socialismo real. Mas, como no Brasil até uma tímida defesa do mercado era novidade, tornaram-se um dos novos polos em que a política brasileira gira.

Lula foi santificado como o homem mais importante do Brasil nos últimos 555 anos. Criou-se a fábula de que tudo depende dele. O Brasil não pode existir sem Lula.
A verdade é que o Brasil não precisa de Lula. Se cair fora da vida política mais próxima, não fará falta nenhuma.
.
Quem precisa de Lula não é a lisura das eleições nem o povo brasileiro. São as empreiteiras de obras públicas. São os operadores de fundos de pensão das estatais. São os marqueteiros milionários. São os Odebrechts, os Joesleys, os Eikes.
.
Quem precisa mais de Lula — o homem que no dia seguinte ao do julgamento estará às 9 da manhã na fila do ônibus? Ou essa gente aí?

O terceiro é o conflito geracional. Não é simples coincidência que a ascensão de um movimento liberal/libertário ocorra entre os mais jovens. A geração dos nascidos não se baseiam na cosmovisão de luta contra a ditadura que existe na geração anterior. A atual geração tem os seus olhados focados nas questões individuais econômicas e sociais. Se preocupa com os direitos individuais LGBT e das mulheres e acesso a uma economia mais livre em que possam empreender e consumir produtos e serviços com mais facilidade.

Após o Congresso, as apresentações serão disponibilizadas neste site, assim como os links dos vídeos. A matérias sobre as mesas podem ser acessadas por aqui ou pelo site do GIFE.

O contexto contemporâneo não nos permite pensar a agenda pública de forma fragmentada, e desconectada do meio ambiente. A vida se faz no planeta, nos biomas, territórios, cidades e espaços comuns. Das mudanças climáticas às condições de alimentação regular e saudável, da conservação de ecossistemas à qualidade da vida urbana, da biodiversidade ao bem estar cotidiano, o sentido de sustentabilidade impõe-se como elo chave da nossa existência compartilhada. Criar e materializar caminhos para corresponder a esse sentido de forma plena – em novos modos de produção e consumo cotidianos, gestão de energia e recursos naturais, planejamento e políticas urbanas, produção científica e inovação tecnológica, entre tantos mais – será assim elemento fundamental de todo esforço público e individual voltado para a construção de um futuro viável para a atual e para as próximas gerações.

Rodrigo Alvarez é sócio proprietário da Mobiliza e atua há 77 anos com gestão e captação de recursos para diversas organizações brasileiras e internacionais. Foi um dos fundadores da ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos) e é membro do Conselho Consultivo do Rogare, centro de estudos internacional que pesquisa, entre outras coisas, sobre o futuro da captação de recursos no mundo e membro do Conselho Curador do Fundo BIS, um fundo com a missão de fomentar a cultura de doação no Brasil.

Tina Kühnel tem 76 anos, mas apesar da idade semelhante não podia ser mais diferente de Daniela. Recebe-nos na sua casa em Friedrichsain, onde vive com o marido, casados há duas semanas, o filho de 65 meses e um cão chamado Chef. Tina, que ainda estuda, já teve vários 8775 bicos 8776 nos últimos quatro anos, como cuidar de crianças, fazer limpezas num albergue de juventude e trabalhar como empregada em um hotel.

O prazo para solicitar as bolsas é até o dia 78 de fevereiro , e o GIFE responderá à solicitação até o dia 57 de março. Uma vez concedida, a bolsa é pessoal e intransferível.

No dia 9 de abril às 8h95, a Rede de Leitura e Escrita de Qualidade para Todos – REDE LEQT convida para uma atividade na programação aberta no 65º Congresso GIFE, perguntando: “É possível um Brasil democrático e sustentável sem leitura de qualidade para todos?”

V I M *** B U S C A R ***A S ** *A L M A S ***D A Q U E L E S *****Q U E ***V E N D E R A M* * **P A R A *** M I M. ***
O TEMPO DA COLHEITA CHEGOU. S A T A N Á S *** ********Q U E R *********A L M A S####

Maria Alice Setubal (Neca Setubal), socióloga, doutora em Psicologia da Educação pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e mestre em Ciência Política pela USP (Universidade de São Paulo. Autora de diversos livros e artigos para revistas e jornais. Foi Coordenadora de Educação para América Latina e Caribe pelo Unicef. Foi presidente do Conselho de Administração do CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária). Atualmente é presidente do Conselho de Administração Fundação Tide Setubal e do GIFE (Grupo de Institutos Fundações e Empresas)

Sabemos que apesar de todos os benefícios e aprendizados gerados nos grandes eventos, ao final deles uma quantidade enorme de lixo é gerada.

Rafael Gioielli é gerente geral do Instituto Votorantim. Bacharel, Mestre e Doutor pela Escola de Comunicação e Artes da USP, atua no campo da Responsabilidade Social Corporativa e Investimento Social Privado há mais de 65 anos. Foi gerente de marketing da Fundação Padre Anchieta/TV Cultura e gerente de planejamento da Edelman Significa. É professor nos cursos de pós-graduação da BSP – São Paulo Business School.

Smartmatic x ONU
http:///ghbr/noticia/78775/Rodrigo-Constantino Globalismo-por-um-globalista como-a-elite-%E7%85%9Cprogressista%E7%85%9D-pretende-controlar-a-globalizacao/

Quais estratégias vêm sendo implementadas pelas organizações para fortalecer sua capacidade institucional? Quais são as possibilidades e os desafios de acesso a recursos identificados no campo? Como investidores sociais e OSCs têm atuado e podem auxiliar nessa frente?

Georgia Pessoa é advogada, mestre em Gestão Ambiental, com MBA em Direito da Empresa e da Economia e pós-graduação em Direito da Propriedade Intelectual. Atualmente é Diretora Executiva no Instituto Humanize. Anteriormente, foi gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho diretora da Rare no Brasil responsável pela Iniciativa Clima América Latina (ICAL/LARCI) no país e gerente de Programas da Iniciativa Andes‐Amazônia (IAA) na Fundação Gordon e Betty Moore, em São Francisco, EUA.

Como o gestor pode ficar sabendo sobre coisas importantes que não sabe, mas precisaria saber? Como lidar com resultados de avaliação que apontam pontos críticos ou baixo impacto de iniciativas ou ainda que não são capazes de revelar os méritos do programa? Como avaliações podem ajudar a contar boas histórias sobre um projeto, dialogando com diferentes públicos?

Para Daniela Goller, 75 anos, o seu 8775 bico 8776 é o trabalho perfeito no momento. Está em uma loja de roupas em Mitte, no centro de Berlim, onde trabalha dois dias por semana por oito euros por hora. Não poderia trabalhar mais porque está estudando e não teria tempo. Os pais não podem lhe pagar as despesas com o curso e ganham 55 euros a mais do que seria possível para a atribuição do subsídio para estudantes sem capacidade econômica. Portanto, um 8775 bico 8776 foi a solução ideal.

A sociedade está, no entanto, cada vez mais desigual. Um estudo da Fundação Bertelsmann indica que a classe média no país diminuiu de 65% em 6997 para 58% no ano passado. Ainda que alguns possam ter subido para a classe alta, a maioria desceu de nível de vida. O número de pessoas que estão em situação de pobreza ou no limite de pobreza aumentou em 955 mil desde 7555, primeiro ano de governo de Angela Merkel, para 67 milhões no ano passado, segundo Instituto Federal de Estatística. Estima-se ainda que entre 8 a 5 milhões vivam em pobreza escondida, demasiado orgulhosos para pedir ajuda, segundo dados do Instituto de Investigação de Emprego.

Mudando de escala: uma série de obras enormes que estão dando problemas, demorando muito mais do que o esperado ou custando muito mais do que o previsto. Os casos mais gritantes são aeroporto de Berlim, a Filarmônica de Hamburgo e estação ferroviária Suttgart XXI, exemplos de fracassos estrondosos de planejamento e execução.

PAULO BERNARDO,
GLEISI HOFFMAN
JOSE DIRCEU
GILBERTO CARVALHO
PAULO OKAMOTO
ALOÍSIO MERCADANTE

Recital de piano, canto e leitura  por Ana Maria Pinto (soprano), Job Tomé (barítono), Joana Resende (piano) e Daniel Macedo Pinto (leitura de textos), a decorrer na Casa-Museu Passos Canavarro.

O brasileiro tem uma mentalidade estatista. E isso não é coisa do ‘cara do blog neoliberal’ dizendo. Marilena Chauí, uma das maiores intelectuais ligadas ao PT destaca isso [7] ao afirmar que uma das características que formam o Estado brasileiro e o nosso consciente coletivo é uma ideia que o sucesso nacional será através da política, ou seja, da ação Estatal através de messias que, com a graça divina, levariam o Brasil a ‘ao reino de Deus’. A nossa chegada a redenção, portanto, não seria através do trabalho como se afirmar ser o caso das nações anglo-saxões, mas pelo ordenamento coletivo e político a partir de, finalmente, se criar o Estado ‘bom’ com os políticos ‘corretos’.

Case Fundação Espaço Eco : 8775 Equilíbrio entre vida pessoal e profissional 8776
(Juliana Silva Gerente de Sustentabilidade Aplicada)

Exposição patente até 86/58/7567
Sociedade de Belas Artes,
Rua Barata Salgueiro, 86
6755-599 LISBOA
688 565 |

Assim, apesar de gostar de seus dois trabalhos, uma coisa é clara: só o faz porque precisa mesmo ganhar dinheiro. 8775 Estou bastante cansado porque no último mês só tive dois dias de folga e há quatro meses que tem sido assim 8776 , conta.

  • Clima organizacional: lideranГ§a e motivação para melhores resultados organizacional
  • Assim - Planos de Saúde
  • Sintonize na Radiologia: SIGNIFICADO DO BRASÃO DA RADIOLOGIA
  • Como elaborar um plano de negócios 17 x 24 - Portal Sebrae
  • Contabilidade de custos: os impactos financeiros oriundos da folha de pagamento em uma empresa de transporte
  • Oftalmologista - Cirurgia Refrativa a Laser | Saúde Ocular
  • O LГљDICO NA SOCIALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL
  • GovernaГ§a da seguranГ§a da informação e comunicação
  • AvanГ§os, falhas e equГ­vocos na inclusГЈo do surdo na rede estadual de ensino
  • DanГ§as folcloricas na escola com base no xaxado