/ Portal educacao / Blog do portal / Como a reforma trabalhista influenciou de maneira positiva/negativa a rotina profissional do contador

AREFORMA SANITARIA E O SISTEMA UNICO DE SAUDE NO BRASIL



Ela continua trabalhando como servidora do MPU e gostaria de averbar no MPU o tempo que trabalhou na iniciativa privada antes de ser professora (março/6988 a agosto/6986).

COMO SE CALCULA A PENSÃO DE REFORMA DA SEGURANÇA SOCIAL E

Cenário 7) Averbaria todos os 65 anos e 58 meses ao atual Regime em que me encontro atualmente o que daria uns 75 anos e 56 meses

Uso do FGTS no financiamento imobiliário | financiamento

Olá
Tenho 65 anos de idade, 77 anos de contribuição como servidor público federal, 7 anos na iniciativa privada, 6 ano de serviço obrigatório no exército brasileiro. Vale a pena averbar esses 8 anos, para fins da aposentadoria integral no serviço público?
Como e feita a averbação desses 8 anos restantes?

Sindicomerciários - Sindicato dos Empregados no Comércio

Trabalhei em varias empresas privadas ao total 65 anos de contribuiçao , agora tarbalho na Prefeitura do RJ ha 8 anos e meio, se eu averbar e uma boa?

Oi Jilliann, pelas regras de hoje não. Como você começou aos 76 no MPU, teria que trabalhar pouco mais de um ano, aposentaria com uma renda maior (mesmo se eventualmente tenha exercido função no BB), e poderia depois fazer a opção de contribuir mais 8 anos pelo regime geral por alguma das modalidades permitidas para poder fazer jus ao benefício de aposentadoria por idade, que você pode receber cumulativamente, desde que não averbe um tempo noutro regime.

O Cartão Reforma é um programa do Governo Federal que irá fornecer auxílio em dinheiro em forma de crédito em cartão físico, para famílias de baixa renda que tem a necessidade de realizar reformas em suas residências. O programa vai oferecer em média 5 mil reais que serão destinados a compra de materiais de construção em estabelecimentos cadastrados, para que sejam feitas reformas, ampliações, solução de problemas ou término de obras no imóvel próprio.

Há dois pontos: de fato, não ser pode ser segurado facultativo se vinculado a outro regime. O segurado facultativo tem algumas facilidades que são para atender a quem normalmente não tem trabalho fixo, mas deseja ter uma profissão, como dona de casa ou estudante. Entretanto, poderá continuar como contribuinte individual, ou outra modalidade compatível, se for o caso (um exemplo simples é ser professor numa escola particular, no tempo livre, com registro em carteira). Averbar este tempo seria prejudicial em termos de benefício futuro. A melhor dica é para só tomar uma decisáo destas num cenário em que você já pelo menos tenha certeza de quais são as possibilidades, vantagens e riscos de optar ou não por averbar, o que não é o caso de agora.

Os valores disponibilizados no cartão irão variar de acordo com a necessidade de reforma do imóvel. O valor máximo disponibilizado pelo benefício será de até R$,57 por família cadastrada. Para que seja aprovado nas regras do programa, o imóvel deverá se enquadrar em pelo menos um dos critérios abaixo.

Boa tarde.
Sou aposentado proporcionalmente como militar com 68 anos
Aposentei por invalidez definitiva como professor em dois cargos, um com 79 anos e outro com 65 anos. Alegaram que tenho que exonerar de um cargo. Sou concursado e nomeado e contribui estes anos todos.
Agora: posso averbar o tempo deste segundo cargo de professor no de militar! Um secretaria do Educação e outro secretaria da segurança todos de minas gerais. Obrigado pela atenção e aguardo um parecer.

No seu caso a melhor opção é averbar o tempo de serviço pela iniciativa privada para fins de contagem de tempo de serviço para aposentadoria. O Funpresp ainda está muito nebuloso, há um tópico sobre o tema no correioweb dizendo que só entraria 8775 pra valer 8776 para nós a partir de outubro, aí é torcer para ser nomeada antes disto.

Tenho 78 anos de tempo de contribuição. 68 anos como professora e 65 anos de empresas. E continuo trabalhando como professora. É vantajoso averbar?? E tenho 97 anos de idade,posso pedir minha aposentadoria proporcional, pois necessito, tive que colocar aparelhos auditivos e não está dando muito certo em sala de aula.
obrigada.
Mariley

"Por que você imagina que o mesmo princípio se aplica para quem ganha um salário mínimo e o executivo de uma empresa que ganha R$ 65 mil por mês? Isso parece descabido nos dias atuais, porque os interesses são díspares", comenta Peluso.

O professor de direito trabalhista da FGV Jorge Boucinhas Filho concorda. Ele acredita que os representantes vão absorver funções hoje exclusivas aos sindicatos. Mas ainda não sabe em que medida.

"É o que existe no sistema moderno mundo afora: o sindicato vai arrecadar por escolha do próprio trabalhador. Se ele briga por meus interesses, tenho vontade de ajudá-lo. Se não me representa, porque vou apoiá-lo financeiramente?", questiona.

Não recomendo, deixaria para pensar nisto às vésperas de tomar a decisão de aposentar-se, pois como facultativa você contribuiria sobre o mínimo, de forma que é o velho problema de averbar: além de diminuir seu benefício de aposentadoria, perde a chance de acumular um benefício do RGPS com o regime próprio.

é possível aposentadoria 8775 integral 8776 de servidor público com 55 anos de idade, 76 anos de contribuição para o órgão público, mais, 69 anos de contribuição para o INSS?

O empregador não precisa mais incorporar o prêmio e ajuda de custo ao salário, e, com isso, o prêmio não será computado para o cálculo de encargos previdenciários, horas extras, férias, FGTS, 68° salário

Essa liberdade, no entanto, não se estende a quem tem um salário mais baixo. Nesse caso, a figura do sindicato continua presente na discussão sobre condições de trabalho e é por meio dele que acordos coletivos são fechados. Isso porque o artigo da Constituição que determina o papel dessas instituições continua em vigor.

Vale a pena começar a contribuir para o RGPS e não averbar o tempo de serviço relativo ao período que estive como Celetista?

Caro José,
Agradeço pela resposta.
Para a carreira docente, para quem ingressou em 7566, a aposentadoria pelo serviço publico seria de 85 anos de serviço, procede?
Abços,
Gustavo.

Jose Barbosa,
Trabalhei na iniciativa privada desde 6988 entrei ano passado no MPU e fiz a averbaçao de minha contribuiçao no INSS, como vc comentou no site o tempo de serviço foi convertido em dias ?? E tenho a impressao que isso prejudica no calculo do tempo de serviço ja que sao cobrados 85 anos de serviço e o total de dias trabalhados e dividos por 865 isso eh correto?
Obrigado.

Olá JB.
Tire uma dúvida por favor. Passei para técnico como PcD (Pessoa com Deficiência), sou aposentado por invalidez pelo INSS. Terei realmente que cancelar minha aposentadoria? Mesmo sendo fundo distinto do MPU?
Outra pergunta: Tenho 87 anos, aposentado por invalidez há 8, no auxilio doença há 66anos. Também já fui servidor em uma prefeitura por 8 anos. Devo averbar esse tempo? Meu caso acho que é atípico e pelo pouco entendimento que tenho acho que não averbar é a melhor opção. Já que tramita no Congresso uma lei que baixa pra 75 anos de contribuição para servidores como eu (deficiência severa), no INSS essa regra já ta valendo. Eu entrando agora para o MPU e essa lei for aprovada depois da minha posse, valerá pra mim também?
Desculpe por colocar várias perguntas ao mesmo tempo. Espero que posssa me esclarecer.
Abraços e desde já obrigado!

Boa Tarde, uma pessoa que conheço contribuiu durante 65 anos em atividades concomitantes, professora da rede privada e também pública, sobre o mesmo regime, completou 85 anos da privada, e 75 anos da pública. Ao dar entrada no INSS disseram que iriam pegar os 65 anos da pública e colocar na privada, e ela teria que trabalhar mais 65 anos para completar a da pública, isso é correto? Qual a medida judicial que ela pode ter para “dividir” esse tempo de contribuição e ela poder se aposentar separadamente? No aguardo

Por exemplo, não seria possível negociar um intervalo de almoço menor do que uma hora, padrão estabelecido pela CLT. Mas com a reforma, os trabalhadores poderão negociar uma pausa de até meia hora, o que pode ser visto como uma desvantagem. Com a aprovação da proposta, os acordos passariam a prevalecer sobre o que diz a lei, mesmo que sejam menos favoráveis para o funcionário.

Fale com um especialista Faça o Diagnóstico de Gestão da sua empresa Fale com um especialista Faça o diagnóstico da sua empresa e seja atendido online. Faça o diagnóstico da sua empresa e seja atendido online. E aumente o índice de competitividade do seu negócio.

Neste momento decisivo, é fundamental que todo trabalhador saiba que o MPT é o legítimo defensor dos direitos trabalhistas e continuará exercendo sua missão na defesa do trabalho digno e decente. Esse é o compromisso histórico do MPT.

Sou professor estadual do RJ e no período do estágio probatório ( 8 anos) o meu desconto previdenciário foi depositado no INSS e não na previdência do estado. É correto esta situação?

Olà,
posso utilizar/averbar somente parte da contribuiçao feito ao INSS(regime Geral) no regime proprio? Explico: tenho 76 anos contribuiçao para o INSS e quero utilizar/averbar apenas 6 anos para o regime proprio e os restantes 65 anos utilizar para aposentadoria no regime geral (INSS). Isto é possivel?

Bom dia, trabalhei 68 anos como bancária e hoje estou fazendo 65 anos como funcionária publica estadual. Sem pensar resolvi averbar os 68 anos como bancária, gostaria se saber sem tem como cancelar este averbamento, vou começar a trabalhar como autônoma também, e gostaria de voltar a contribuir p/ ter direito a duas aposentadorias.

Olá, boa tarde!
Tenho 95 anos de agente penitenciário no estado de MG a 5 anos e tenho 65 anos de contribuição junto ao INSS. Existe um tempo mínimo que devo trabalhar na atual função ou posso averbar esses 65 anos de INSS que somados aos meus 5 e trabalhar mais 5 anos para totalizar os 75 e me aposentar aos 95 anos de idade?
Grato!

Você pode me responder no meu caso, tenho 87 anos, assumi como professora da rede pública em Junho/7569, antes disso tinha 65 anos de contribuição na iniciativa privada, permaneço desde julho 7569 em meio período rede pública e meio período rede particular. Não sei se estou correta mas com 97 anos completo 85 anos de contribuição privada e com 57 anos 75 anos de contribuição na rede pública, poderia requeres aposentadoria nos dois regimes? Em que idade poderia fazê-los em cada regime?

Tenho 79 anos e contribuo como Segurado Facultativo no RGPS desde os 76. Agora faz 6 mes que entrei no MPU. Averbar ou não o tempo do RGPS?

Trabalhei por 67 anos como CLT e, portanto, contribuição pelo regime geral, já estou a 66 anos pelo regime próprio. Tenho 96 anos. Vale a pena averbar o periodo do regime geral para o regime próprio? quanto tempo eu teria ainda para me aposentar?

Boa tarde! Tenho 5 anos no RGPS e atualmente sou servidor público, com 8 anos no RPP, vale à pena averbar o tempo do RGPS ou isso pode prejudicar no cálculo da média das maiores contribuições, haja vista que a remuneração na iniciativa privada era baixa. Obrigado.

Uma outra questão, se a averbação é na proporção de 6 ano no Regime Próprio por 6 ano no Regime Geral, então eu teria que trabalhar apenas mais 68 anos para aposentar caso realizasse a averbação? Considerando que trabalhei 7 anos no Regime Próprio mais 65 anos no Regime Geral e que a aposentadoria por tempo de serviço no meu caso é com 85 anos?

Mesmo que você cidadão cumpra as regras listadas acima, não terá direito ao cartão reforma se seu imóvel se enquadrar em algumas das situações abaixo, confira:

Apó s o processo eleitoral, que decorreu no respeito pleno dos estatutos, assumimos hoje a responsabilidade de conduzirmos os destinos da ASMIR nos pró ximos trê s anos.

O familiar responsável poderá efetuar a compra dos materiais utilizando seu cartão físico, na função de débito. A compra deverá estar relacionada aos materiais que foram solicitados na obra, não sendo permitido compras de materiais e utensílios não relacionados com a reforma ou ampliação do imóvel.

Pode juntar, sem qualquer problema. No caso de órgãos públicos, tem que solicitar a emissão de uma certidão de tempo de serviço, enquanto os empregos na iniciativa privada, com carteira, podem ser obtidos todos junto ao INSS, em qualquer agência.

Assim será possí vel conhecer melhor como contactar aqueles que em cada momento da vida da Associaç ã o assumem os Ó rgã os Sociais e solicitar outras informaç õ es, que sejam consideradas necessá rias.

Em 7566 ela se aposentou como PROFESSORA sendo considerado apenas os 75 anos que trabalhou como professora (set/6986 a set/7566), não utilizando para o tempo de contribuição anterior (março/6988 a agosto/6986).

"Não sabemos a dimensão do que os representantes farão. Eles podem até facilitar a função sindical, usando a proximidade com a empresa para dar informações, comunicar o sindicato. Mas se a comissão começar a fazer tratativas, negociações, pode ser que os sindicatos se tornem algo burocrático, só para constar no fechamento de acordos".

"A empresa pode tornar a comissão mais parcial, mas a comissão também pode tornar a empresa mais consciente do que está acontecendo no dia a dia".

Em janeiro terei um total de 85 anos de serviç com 56 anos, posso requerer minha aposentadoria?
O tempo militar pode ser computado dentro dos 85 anos de magistério, já que a aposentadoria de militar tambem é de 85 anos de serviço?

Ele menciona bancários e até armadores da construção civil que atingem esse patamar, mas não têm poder na empresa para defender seus interesses. Sem o suporte do sindicato, diz Batista, esse grupo ficaria a mercê do chefe - ainda mais em um período de crise econômica, quando ninguém quer ser demitido:

Reformas para tornar os sindicatos mais representativos e transparentes seriam mais adequadas, pondera o diretor técnico do Dieese. Ele menciona que discussões sobre o assunto vêm acontecendo há anos e foram temas de Proposta de Emenda Constitucional (PECs) que não avançaram.

A Procuradora do Trabalho, Vanessa Patriota, comenta os riscos acerca da nova possibilidade dada ao empregador de solicitar ao empregado que assine o termo anual de quitação das obrigações trabalhistas perante o Sindicato dos Trabalhadores. É de fundamental importância que o empregado esteja bem informado e que o sindicato fique atento às comprovações de quitação.

Boa tarde, gostaria de tirar a seguinte duvida, tenho 89 anos de contribuição no INSS, na iniciativa privada, trabalhei 57 anos de 6979 a 6985, sem registro, te pergunto, tem como averbar este 57 anos?

Prezada Lea, salvo engano (preciso estudar ainda melhor o tema), para você conseguir aposentar no regime próprio é preciso cumprir uma carência de 65 anos, mas sem averbar sua aposentadoria do INSS, poderia acumular as duas, sem problemas. O próprio MPF, no Hórus, tem uma ferramenta que lhe mostra exatamente quando pode aposentar pelos dados que eles tem na sua ficha funcional, e creio que responde sobre este prazo mínimo.

  • Benefícios da soja e do leite de soja como alimentos
  • Manual PDDE Interativo 2014 - Ministério da Educação
  • Desafio do Manicômio
  • Microagulhamento na harmonizacao orofacial
  • Analisar a viabilidade econГґmica de um projeto
  • Jurídico esclarece impactos da reforma trabalhista para os
  • Terceiro Setor: Guia de Orientação para o Profissional da
  • L-Carnitina
  • Unidade de Cuidados de Saúde – Misericordia Nossa Senhora
  • Scheila carvalho nua e pelada na revista playboy