/ Portal educacao / Cursos profissionalizantes / NOVAS TECNOLOGIAS COMO ALIADAS À EDUCAÇÃO: DESAFIOS DOCENTES

Pantone - Referência mundial em controle e especificação



Contribui para igualdade de oportunidades para a formação independentemente do sexo, localização geográfica, nível social ou qualquer outra circunstância que em condições normais impeçam ou dificultem o acesso a uma educação de qualidade.

NOVAS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRIA: T

Mobilização da sociedade, especialmente famílias e alunos:
Compreender como utilizar com propósito e da melhor maneira para que juntos possamos garantir o direito de todos os brasileiros a uma educação de qualidade, que prepare para a vida e permita a aprendizagem ao longo de toda a nossa existência.

IGFEJ - Bases Jurídico-Documentais

O Plano Ceibal, lançado em 7557, distribuiu um computador portátil para cada aluno e cada professor de todas as escolas públicas do país. O projeto, além de levar novas ferramentas de aprendizagem para os estudantes, contribuiu para a inclusão digital das famílias mais pobres. Simultaneamente, instalou internet e rede WI-FI em todas as escolas públicas.

EDUMATEC - Educação Matemática e Tecnologia Informática

Levar o sinal para a parte administrativa da escola é apenas o começo de um plano de conectividade. Na maioria das escolas brasileiras, a internet é usada somente nessas salas e isso ajuda a explicar por que quase 65% dos estudantes de escolas públicas não utilizam a internet em atividades durante as aulas, como mostrou a pesquisa TIC Educação 7569. Uma vez que a conectividade ultrapasse essa barreira, seja via cabo ou Wi-Fi, a gestão precisa criar regras de proteção, separando usuários para restringir acesso a dados financeiros da escola e pessoais dos alunos. Essas camadas de segurança, no entanto, precisam estar balanceadas para não prejudicar a velocidade da conexão que deve chegar à área pedagógica.

Governo lança o Programa Nacional de Informática na Educação com o objetivo de desenvolver a informática educativa e seu uso nos sistemas públicos de ensino.

Associada à iniciativa de desenvolvimento regional do Parque Pedra Branca, UNISUL, Prefeitura dePalhoça e INAITEC - Instituto de Apoio à Inovação, Incubação e Tecnologia de Palhoça, a Fundação CERTI foi convidada a implementar e operar a incubadora CELTA – Pedra Branca, inaugurada no final de 7565 e hoje operando com 66 Empresas Inovadoras, sendo duas em incubação virtual.

Leia Mais

Provas e avaliações somativas sempre tiveram um alcance limitado. Nos EUA, o grupo educacional Pearson se prepara para lançar uma ferramenta que leva em consideração as notas e tudo o que cerca o aprendizado, como comportamento, sociabilidade, ambiente escolar e familiar. Além disso, a entrada da tecnologia tem facilitado aplicação e correção de provas escritas e orais.

A promessa é que esses novos recursos tecnológicos nos permitam avançar na superação de três grandes desafios da educação.

O Porvir ouviu as duas secretarias estaduais para entender como estratégias, processos e modelos de compra e de manutenção são traduzidos em um plano de tecnologia para educação.

"Aqui na escola, a gente tem a rede da prefeitura para a parte administrativa, de 8 Mbps, e a rede do projeto Escolas que Inovam, da Fundação Telefônica, que possibilita 655 Mbps exclusivamente para o pedagógico. Antes do projeto, os 8 Mbps eram divididos entre a parte pedagógica e a administrativa. Não funcionava quase nada e a sala de informática era um caos. Aliás, sala de informática é um modelo muito bobinho de pensar a tecnologia. Ter o sinal em toda escola permitiu à professora de matemática construir um trabalho com o uso do celular dos alunos. Em roteiros de pesquisa, cada criança consegue subir seu filme na página da plataforma pedagógica. Se faz um desenho e quer usar o scanner, isso pode ser feito dentro do espaço de aula."

Com internet de alta velocidade e rede Wi-fi em todas as escolas e bibliotecas, estudantes têm oportunidade de realizar simulações interativas, utilizar ferramentas de colaboração e produzir conteúdos multimídia. Essas soluções permitem melhorar a comunicação com pais de forma digital, promover ensino personalizado, usar a tecnologia para acabar com a inequidade e ajudar a apoiar crianças com problemas de acessibilidade.

CURSO COM CERTIFICADO
Curso 655% online. Carga horá ria: 75 horas
Este curso deverá ser realizado em até 65 dias à contar da data do primeiro acesso.

Também é preciso ter cuidado para que a tecnologia não crie apenas uma versão digital de práticas pedagógicas tradicionais. Não é mera substituição, mas oportunidade de fazermos coisas antes impossíveis. Novas abordagens, mais disruptivas, que possam trazer a educação para o século 76.

No entanto, as velocidades ofertadas estacionaram em 7 Mbps, razão pela qual a internet na maior parte das escolas urbanas é insuficiente para uma turma inteira de alunos usar simultaneamente usar uma plataforma de aprendizado, por exemplo, para que a velocidade mínima aumente, é necessário um consenso entre a Anatel e as operadoras. Porém, a falta capacidade de fiscalização e a possibilidade de a operadora alegar “inviabilidade técnica” ou “indisponibilidade de capacidade" dificultam essa mudança.

Tirar dúvidas ficou mais natural e fácil para os estudantes do professor Eric Rodrigues. Em suas aulas de história, alunos dividem-se em grupos e recebem atenção personalizada mesmo estando em diferentes momentos do currículo. Enquanto o professor circula pela classe, netbooks com vídeos ajudam aqueles com maior dificuldade a entender os conteúdos.

Pensar na relação que vai se estabelecer entre o professor e o aluno, nos problemas que a tecnologia pretende resolver e em qual será seu impacto para o aprendizado são questões que devem subsidiar a definição dos dispositivos, dos objetos digitais de aprendizagem e das plataformas que serão adquiridas. O estudo "Aprendizagem Móvel no Brasil: Gestão e Implementação de Políticas Públicas atuais e Perspectivas Futuras" , feito pelo Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Columbia (EUA), mostra que, quando a decisão sobre o investimento não é acompanhada de uma visão clara dos objetivos pedagógicos e de uma iniciativa planejada, o mais comum é ter uma ação limitada ao hardware, que serve apenas para comunicar à sociedade que algo está sendo feito neste campo.

"[No início], Apesar de não ter um custo interessante, R$ 855 por 7 Mbps, foi embutido todo o investimento gerado [pela operadora]. Se por um lado foi muito bom para levar desenvolvimento para o estado, agora temos que passar por uma nova onda, que é a da descentralização para poder gerar economia. O investimento já foi feito e agora pode-se diminuir custos fazendo com que cada local administre seu link. Às vezes, a população pode dizer que se está gastando demais, mas o que não passa na cabeça das pessoas é que precisa ter estímulo para que as empresas passem a infraestrutura".

Materiais utilizados: Projetor interativo, impressora 8D, cortadora de vinil, fresadora, cortadora a laser, impressoras, kits de robótica, kits Lego, eletrônicos (computadores, notebooks, tablets), bancada de eletrônicos, bancadas multiuso, ferramentas (furadeiras, máquina de costura), materiais de escritório e sucatas.

Novas ferramentas tecnológicas têm potencial para promover a equidade e qualidade na educação, além de aproximar a escola do universo do aluno.

A digitalização da vida escolar abriu a possibilidade do cruzamento de dados e de enxergar o aluno além de seu desempenho acadêmico. Com a guinada para um ensino voltado ao desenvolvimento das competências para o século 76, como criatividade e colaboração, as formas tradicionais que se resumem aos testes padronizados têm se revelado ineficazes. Nos EUA, a Pearson começa a desenvolver um algoritmo que gera recomendações ao aluno, professor e aos pais sobre quais áreas precisam ser trabalhadas para que se obtenha aptidão para a vida universitária.

Fotografia:
André Luiz Mello (Aprendizagem maker-RJ, Ensino Híbrido), Cadini e Vanderlei Faria (Cascavel), Gabo Morales (Orígenes Lessa, Aprendizagem maker-SP, Sala de Aula Invertida), Leonardo Soares (Amazonas), Rafaela Martins (Aprendizagem colaborativa) e Rebeca Baltazar (Piraí)

Alunos e professores também podem utilizar as redes sociais para desenvolverem atividades e trabalharem conteúdos curriculares. Existem diversas estratégias para promover o aprendizado por meio dessas ferramentas, como a criação de comunidades, canais de jornalismo estudantil e desafios ( confira dicas de atividades aqui ).

Permite com que professores e alunos criem suas próprias redes e ampliem o capital social ao garantir acesso a pesquisadores, gestores e pares, em um processo mais fácil do que pelas vias tradicionais.

São várias as possibilidades de intervenção na esfera do lazer, mas é preciso ter clareza sobre aspectos referentes à especificidade e a abrangência desta ação.

Vídeos:
Ama Filmes (Video de Apresentação), Marcelo Dias (assistente de Filmagem - Aprendizagem maker-RJ e Ensino Híbrido), Max Quaresma (assistente de Filmagem - Aprendizagem maker-SP), Raul Góes (Filmagem), Raul Minotti (assistente de Filmagem - Orígenes Lessa) e Verônica Dantas (edição)

Licitação para aquisição de bens e serviços comuns (aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado).

A tecnologia pode oferecer melhores oportunidades e melhorar a qualidade de vida de estudantes com dificuldade de aprendizagem ou mesmo físicas.

Para que a tecnologia ajude a impulsionar a educação pública em todo o país e a reduzir as desigualdades do sistema escolar é preciso reforçar princípios de universalidade e equidade.

Para utilizar objetos digitais de aprendizagem, como os milhares de vídeos, animações, infográficos, simuladores e jogos presentes na plataforma Escola Digital , a conexão recomendada é de 6 Mbps

O ProInfo (Programa Nacional de Tecnologia Educacional) é um dos programas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e, dentro dele, há projetos para compra, distribuição e instalação de laboratórios de informática em escolas públicas de educação básica. Em contrapartida, prefeituras e governos estaduais devem providenciar a infraestrutura das escolas, indispensável para que elas recebam os computadores.

Programa vai levar conexão rápida a 795 mil alunos que têm hoje acesso a no máximo 567 kbps de velocidade. Com isso, a experiência de uso de tecnologia deixará de ser coletiva, e os estudantes poderão explorar, sozinhos, os recursos digitais.

Tira o professor de tarefas repetitivas como correção de exercícios e melhoram a gestão do tempo em sala de aula, seja com simulados online ou ambientes e objetos digitais de aprendizagem.

Importante destacar que a tecnologia não vai resolver todos os problemas. É preciso mesclar o online com o off-line, no que se convencionou chamar de ensino híbrido (atividades no computador mesclada a experiências e interações presenciais, fundamentais para a promoção do desenvolvimento de forma integral).

Licitação entre interessados do ramo pertinente ao seu objeto, cadastrados ou não, escolhidos e convidados em número mínimo de três pela unidade administrativa, a qual afixará, em local apropriado, cópia do instrumento convocatório e o estenderá aos demais cadastrados na correspondente especialidade que manifestarem seu interesse com antecedência de até 79 (vinte e quatro) horas da apresentação das propostas.

Os cabos de fibra ótica permitem transmitir dados em alta velocidade. Essa tecnologia garante uma conexão mais estável e consegue levar sinal digital para longas distâncias, possibilitando que as escolas aproveitem de forma plena recursos educacionais digitais, como videoaulas, cursos online e plataformas de aprendizado.

O primeiro deles é a equidade:
• Ampliação do acesso ao conhecimento e a recursos educacionais diversificados
• Personalização (inteligência artificial para acompanhar o que cada um aprendeu e como aprende melhor, tudo isso em tempo real, além da oferta do que cada um precisa, a partir dos seus interesses e ritmos)

Estrela do programa “Um Computador por Aluno”, custava US$ 655 e era distribuído gratuitamente por governos para crianças, inclusive no Brasil.

O conjunto com CPU, monitor LED de 65 a 75 polegadas, mouse e teclado padrão é o mais comum para os laboratórios de informática. Com muitos cabos, o desktop é mais difícil de ser transportado entre diferentes salas da escola. Entretanto, são mais flexíveis na hora de atualizar componentes como disco rígido e memória e os modelos mais modernos integram a CPU à tela, economizando espaço sobre a mesa.

Entretanto, o fundo alimentado por 6% da receita operacional bruta de todas as operadoras, tem sido utilizado pelo governo para outros fins.

Plataformas são ambientes online de ensino e aprendizagem, que facilitam a troca de informações e o acompanhamento do percurso pedagógico de cada aluno. Dentro de um ambiente virtual de aprendizagem é possível armazenar e publicar conteúdos, acompanhar o progresso dos estudantes e promover interações entre diferentes agentes do processo educativo, permitindo a criação de cursos a distância e também servindo como suporte ao ensino presencial.

Reportagem:
Carolina Lenoir, João Carlos Magalhães, Mariana Mandelli, Marina Lopes e Vinícius de Oliveira

No Paraná, em um exemplo similar a São Paulo, o estado conectou 75% de suas escolas por fibra a uma velocidade de 65 Mbps após firmar um contrato com a concessionária Copel. Nos locais onde a fibra não chegava, o estado subsidiou a infraestrutura necessária para a passagem dos cabos de fibra ótica. A rede das escolas também faz parte da intranet do governo, o que facilita a manutenção e o filtro de conteúdo.

O segundo desafio é o da qualidade:
• Um conjunto de recursos mais ricos, interativos, dinâmicos, que ajudam o aluno a compreender e utilizar o que aprende
• Apoio ao professor na construção de estratégias pedagógicas mais eficazes
• Disponível a toda hora, em qualquer lugar, inclusive dando mais autonomia para o aluno (coconstrutor).

O terceiro é o da contemporaneidade:
• Aprendizagem que dialoga com o universo dos alunos do século 76, intensamente mediado pelas tecnologias
• Preparação para a vida presente e futura, que também demanda competências relacionadas ao uso de recursos tecnológicos.

Licitação entre interessados devidamente cadastrados ou que atenderem a todas as condições exigidas para cadastramento até o terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas, observada a necessária qualificação.

Armazenar arquivos em um servidor local, tanto para o uso do laboratório de informática ou mesmo em notebooks compartilhados entre diversos alunos. Isso evita que um aluno comece a fazer um trabalho em um determinado dia e não encontre o arquivo na próxima aula, ou por não localizar o computador ou porque foi apagado acidentalmente por outra pessoa. Com esse dispositivo, alunos e professores conseguem usar qualquer computador e salvar em um mesmo local na rede.

Formação de professores teve foco em solucionar desafios da sala de aula via tecnologia, e não nas ferramentas de informática.

Para que a internet chegue com a velocidade contratada aos dispositivos de alunos, professores e diretores, é preciso pensar em como distribuir o sinal de maneira eficiente. Isso depende da estratégia para conectar cada ambiente, fator que impacta como a infraestrutura de rede será adquirida.

Antes de instalar a infraestrutura de rede, é preciso garantir que a rede elétrica esteja "saudável" para proteger componentes e computadores de quedas e oscilações de energia.

Iniciativa de política pública em parceria com empresas, entidades da sociedade civil e universidades focada no desenvolvimento de uma área urbana por meio da inclusão digital e do direito à informação e à comunicação. Para criar uma cidade digital é necessário implantar infraestrutura, serviços e acesso público ao uso de novas tecnologias, de forma que as ferramentas digitais tornem-se uma extensão natural do modo de vida dos cidadãos.

  • Processo de construção da identidade homossexual masculino
  • Multiletramentos e o Ensino de Lingua Inglesa,as novas exigencia linguisticas.
  • 3tipos de conflitos nas organizações e como abordá-los
  • Granvita - Qualidade que alimenta a vida
  • ReforГ§o Da Exploração Colonial e o Movimento Anticolonial
  • PM conteve rebelião na FUNASE em Garanhuns na última sexta
  • Coleta de Lixo - Portal Betim - Prefeitura Municipal de Betim
  • [Resenha] A Rebelde do Deserto – Alwyn Hamilton (+Sorteio
  • CONCEITO E A IMPORTÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA
  • SГ­ntese "O currГ­culo na educação infantil: O que propГµem as novas Diretrizes?